SALA DE AULA INVERTIDA: POSSIBILIDADES NO ENSINO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

Authors

  • Luciana dos Santos Pereira
  • Nairan Costa Bezerra Sousa
  • Clarice Ilnete Pereira Guerra
  • Douglas Rafael Cavalcante da Silva
  • Enia Maria Ferst
  • Nilra Jane Filgueira Bezerra
  • Raimunda Gomes da Silva
  • Eliado Rodrigues de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV3N8-004

Keywords:

Sala de Aula Invertida, Novas Metodologias, Possibilidade, Educação Física, Estratégias

Abstract

Este estudo tem como objetivo discutir a possibilidade de uso da sala de aula invertida como metodologia facilitadora no processo de ensino das aulas de Educação Física escolar. Com a crescente modernização e a maior facilidade ao acesso à tecnologia, novas metodologias de ensino surgiram. Dentre estas, a Sala de Aula Invertida (SAI), surge como uma possibilidade de estratégias facilitadoras do ensino e aprendizagem, trata-se de uma metodologia ativa híbrida que tem sua origem em 2007 nos Estados Unidos (EUA), e consiste numa reconfiguração da sala de aula que tem como base três aspectos fundamentais: o auto estudo (auto didática), a aprendizagem colaborativa e a aprendizagem em uma dinâmica de comunidades de prática. Sua finalidade é tornar o estudante o agente ativo de seu conhecimento e o professor o mediador e orientador das discussões e a realização das atividades em sala de aula. No componente curricular de Educação Física esta abordagem apresenta-se de uma forma morosa, pois, pouco ou quase nada existe na literatura a respeito do tema, e para expandir melhor essa temática é que se discute neste artigo propostas de recursos e estratégias capazes de auxiliar os professores desta disciplina no planejamento de atividades com vistas ao fortalecimento do processo educativo. Deste modo, a metodologia utilizada para construção do estudo fundamenta-se nos conceitos da pesquisa exploratória, com base bibliográfica e de natureza qualitativa, utilizou-se como fontes apoiadoras desta pesquisa as plataformas Google Acadêmico e Scientific Electronic Library Online (SciELO). As discussões apresentadas acerca desta temática, abre novos caminhos para uma aprendizagem mais ativa e significativa, uma vez, que a prática da sala de aula invertida se configura em estratégias que auxiliam o professor a construir aulas mais diversificadas, tendo como foco central o desenvolvimento ativo do aluno.

References

ANDRADE, Luiz Gustavo da S. Bispo et al. A sala invertida como alternativa inovadora para educação básica. Revista Eletrônica Sala de Aula em Foco, v. 8, n. 2, p. 4-22, 2019. Disponível em: https://ojs.ifes.edu.br/index.php/saladeaula/article/view/595/450. Acesso em 12 out. 2022. DOI: https://doi.org/10.36524/saladeaula.v8i2.595

BACICH, Lilian; MORAN, José (org.). Metodologias Ativas para uma educação inovadora. Porto Alegre: Penso, p. 14, 2018.

BELMONT, Rachel Saraiva; OSBORNE, Renata; LEMOS, Evelyse dos Santos. A sala de aula invertida na educação física escolar. Motrivivência, Florianópolis, v. 31, n. 59, p. 1-18, 2019. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Rachel-Belmont-2/publication/335468840_The_Flipped_Classroom_in_School_Physical_Education_In_Portuguese/links/5d698cf0299bf1808d59bb8e/The-Flipped-Classroom-in-School-Physical-Education-In-Portuguese.pdf . Acessado em: 12 out. 2022. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2019e57708

BERGMANN, Jonathan; SAMS, Aaron. Sala de aula invertida: Uma metodologia ativa de aprendizagem. Trad. Afonso Celso da Cunha Serra. 1 ed. Rio de Janeiro: LTC, p. 93, 2017.

___________, J. SAMS, A. Sala de aula invertida: uma metodologia ativa de aprendizagem. Tradução de Afonso Celso da Cunha Serra. Rio de Janeiro: LTC, 2019.

BERRETT, Dan. How flipping the classroom can improve the traditional lecture. The Education Digest, v. 78, n. 1, p. 36, 2012.

BRANCO, Carla Castello; ALVES, Marcia Maria. Complexidade e sala de aula invertida – considerações sobre o método. In: EDUCERE, 12., 2015, Curitiba. Anais[...]. Curitiba: PUCPR, 2015. p. 15464-15477.Disponível em: https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2015/20881_9548.pdf. Acesso em: 18 out. 2022.

CANAL DO PROFESSOR. Sala de aula invertida no ensino da educação física. Youtube, 13 ago. 2021. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=YhDOHAGmoc8. Acessado em: 20 out. 2022.

ELIAS, Marcelo Alberto; GONÇALO, Élica C. Riêdo. Sala de Aula Invertida: Uma proposta para o ensino de Biologia. Revista Sítio Novo, Palmas, v. 4, n. 4, p. 156-168, 2020. Disponível em: https://sitionovo.ifto.edu.br/index.php/sitionovo/article/view/759 . Acesso em 10 out. 2022. DOI: https://doi.org/10.47236/2594-7036.2020.v4.i4.156-168p

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. Ed. São Paulo: Atlas, p. 41, 2007.

GOWIN, D. Bob. Educating. New York: Cornell University Press, 1981.

MARCONI, Marina de Andrade LAKATOS, Eva Maria. Metodologia Científica. 3 Ed. São Paulo: Atlas, p. 20, 2010.

MORAN, J. Mudanças necessárias na educação, hoje. Ensino e Aprendizagem inovadora com apoio de tecnologias. In: MORAN, J. Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica. Campinas: Papirus, 21ª Ed. 2014.

OLIVEIRA, Achilles Alves; SILVA, Yara Fonseca de Oliveira. Aprendizagem invertida na educação física: possibilidades para a formação de professores e mediações pedagógicas. III SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: Diálogos sobre EaD e uso das TDIC na educação: regulamentação em tempos recentes. Brasília-DF, 2020, p.1-10. Disponível em: https://sol.sbc.org.br/index.php/seadco/article/view/14693/14538. Acessado em 15 out. 2022. DOI: https://doi.org/10.5753/seadco.2020.14693

PADILHA, Pâmela Andreza. Sala de aula invertida: uma proposta de metodologia ativa para o ensino da disciplina de Física no Ensino Médio. 2020. Nr. de f. 62. Trabalho de Conclusão de Curso, Monografia (Graduação) – UFSC, Florianópolis, 2020.

SALA DE AULA INVERTIDA: o que é, como funciona e seus principais benefícios. SAE DIGITAL, 2022. Disponível em: https://sae.digital/sala-de-aula-invertida/. Acessado em: 21 out. 2022.

SANTIAGO, Sônia Aparecida; CARVALHO, Hernandes F. Estratégia de ensino: Aprenda em sala de aula. Journal of Biochemistry Education, [s. l.], v.16, n.1, p. 51-73, 2018. DOI: 21/sep/2018 DOI: https://10.16923/reb.v16i1.787. Disponível em: bioquimica.org.br/revista/ojs/index.php/REB/article/download/787/635. Acesso em: 24 set. 2022. DOI: https://doi.org/10.16923/reb.v16i1.787

SCHENEIDERS, Luís Antônio. O método da sala de aula invertida (flipped classroom), Coletânea Cadernos Pedagógicos: Metodologias Ativas de Aprendizagem. UNIVATES. Lajeado-RS, 2018. Disponível em: https://www.univates.br/editora-univates/publicacao/256 . Acesso em 12 out. 2022

VALENTE, J. A. Blended learning e as mudanças no ensino superior: a proposta da sala de aula invertida. Educar em Revista, Edição Especial, n. 4, p. 79-97, 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0104-4060.38645. Acesso em: 15 out. 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-4060.38645

Published

2023-08-01

How to Cite

Pereira, L. dos S., Sousa, N. C. B., Guerra, C. I. P., da Silva, D. R. C., Ferst, E. M., Bezerra, N. J. F., da Silva, R. G., & de Oliveira, E. R. (2023). SALA DE AULA INVERTIDA: POSSIBILIDADES NO ENSINO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR. Revista Contemporânea, 3(8), 9967–9983. https://doi.org/10.56083/RCV3N8-004

Issue

Section

Articles