NEUROPLASTICIDADE: UMA ANÁLISE DA NEUROCIÊNCIA MODERNA

Authors

  • Tereza Raquel Xavier Viana

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV3N6-021

Keywords:

Neuroplasticidade, Sinapses, Memória, Sistema Nervoso

Abstract

Introdução. O entendimento do funcionamento do Sistema Nervoso tem sido obtido por meio de estudos sobre o comportamento, movimentação, aprendizado e memória. A capacidade adaptativa e de readaptação do SN frente aos estímulos é um tema de grande interesse na Neurociência, uma vez que esse sistema está diretamente relacionado com o comportamento, emoções e memória. Objetivo. Este artigo tem como objetivo analisar a neuroplasticidade, um fenômeno fundamental para entender como o SN se adapta e muda em resposta a estímulos do ambiente interno e externo. Método. Através de uma revisão bibliográfica, foram discutidos os principais conceitos e teorias da neuroplasticidade, bem como suas implicações na aprendizagem, memória, reabilitação e envelhecimento. Resultados. A neuroplasticidade é um fenômeno fundamental para entender como o Sistema Nervoso se adapta e muda em resposta a estímulos do ambiente interno e externo, e sua análise pode ter implicações importantes para a prevenção e tratamento de distúrbios neurológicos e psiquiátricos, bem como para a promoção da saúde cognitiva em todas as fases da vida. O estudo das dinâmicas funcionais do sistema nervoso e sua relação com o comportamento humano pode contribuir para uma compreensão mais ampla dos processos cognitivos e emocionais, além de auxiliar no desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas e estratégias de reabilitação. Conclusão. É fundamental investigar a complexidade do sistema nervoso e como suas dinâmicas funcionais estão relacionadas com o comportamento humano e as condições patológicas associadas a ele.

References

Ledoux, J. Synaptic self: how our brains become who we are. New York: Viking, 2002.

Gomes, FCA et al. Glia: dos velhos conceitos às novas funções de hoje e as que ainda virão. Estudos avançados v.27, n.77, 2013. https://doi.org/10.1590/S0103-40142013000100006

Sterr A, Conforto AB. Plasticity of adult sensorimotor system in severe brain infarcts: challenges and opportunities. Neural Plast. 2012;2012:970136. doi: 10.1155/2012/970136. Epub 2012 Mar 22. PMID: 22548196; PMCID: PMC3323857.

Kandel, ER et al. Principles of Neural Science. 5th edition. New York - United States of America: McGraw-Hill Professional, 2012.

Dennis M. Developmental plasticity in children: the role of biological risk, development, time, and reserve. J Commun Disord. 2000 Jul-Aug;33(4):321-31; quiz 332. doi: 10.1016/s0021-9924(00)00028-9. PMID: 11001159.

Roque, BS et al. Neuroplasticidade – Uma Abordagem Teorica. Revista UNINGÁ Maringá, v.47, p.65-72, 2016. DOI: https://doi.org/10.46311/2318-0579.47.eUJ1262

May A. Experience-dependent structural plasticity in the adult human brain. Trends Cogn Sci. 2011 Oct;15(10):475-82. doi: 10.1016/j.tics.2011.08.002. Epub 2011 Sep 7. PMID: 21906988.

Byrne, JH. Neuroscience online an eletronic textbook for the neuroscience. Chapter 7: Synaptic Plasticity, 2015.

Silva IS da. Neurogênese no sistema nervoso adulto de mamíferos. Rev. Biol. [Internet]. 23 de abril de 2018 [citado 9 de maio de 2023];3(1):9-14. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revbiologia/article/view/108595

Boldrini M, Fulmore Ca, Tartt An, Simeon Lr, Pavlova I, Poposka V, Rosoklija Gb, Stankov A, Arango V, Dwork Aj, Hen R, Mann JJ. Human Hippocampal Neurogenesis Persists throughout Aging. Cell Stem Cell. 2018 Apr 5;22(4):589-599.e5. doi: 10.1016/j.stem.2018.03.015. PMID: 29625071; PMCID: PMC5957089.

Bear, MF; Connors, BW; Paradiso, MA. Neuroscience: Exploring the Brain. 3rd edition. United States of America: Lippincott Williams and Wilkins, 2007.

Junqueira, LC; Carneiro, J. Histologia Básica - Texto e Atlas. 12ªedição. Rio de Janeiro Guanabara, Koogan, 2013.

Brandão, ML. As bases biológicas do comportamento: introdução à neurociência. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo, v. 47, p. 124-124, 2005. ISSN 0036-4665 https://doi.org/10.1590/S0036-46652005000300013

Hanani M. Satellite glial cells in sympathetic and parasympathetic ganglia: in search of function. Brain Res Rev. 2010 Sep 24;64(2):304-27. doi: 10.1016/j.brainresrev.2010.04.009. Epub 2010 May 2. PMID: 20441777.

Oliva, AD et al. Plasticidade sináptica: natureza e cultura moldando o Self. Psicol. Reflex. Crit, Porto Alegre, vol.22, no.1, 2009. doi: https://doi.org/10.1590/S0102-79722009000100017

Barrett, KE et al. Fisiologia Médica de Ganong. 24ªEdição. Porto Alegre: McGraw-Hill, 2014.

Relvas, MP. Fundamentos Biológicos da Educação. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2009.

Waymire, JC. Neuroscience online an eletronic text book for the neuroscience. Chapter 8: Organization of Cell Types. Disponível em: http://neuroscience.uth.tmc.edu/s1/chapter08.html, 2015. Acesso em 05/05/2023.

Lundy-Ekman, L. Neurociência: Fundamentos Para a Reabilitação. 3ªedição. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

Navarro X. Chapter 27: Neural plasticity after nerve injury and regeneration. Int Rev Neurobiol. 2009;87:483-505. doi: 10.1016/S0074-7742(09)87027-X. PMID: 19682656.

Snow, DM. Neuronal growth cones and regeneration: gridlock within the extracellular matrix. In: (Ed.). Neural Regen Res. India, v.9, p.341-2. 2014.

Published

2023-06-09

How to Cite

Viana, T. R. X. (2023). NEUROPLASTICIDADE: UMA ANÁLISE DA NEUROCIÊNCIA MODERNA. Revista Contemporânea, 3(6), 5065–5079. https://doi.org/10.56083/RCV3N6-021

Issue

Section

Articles