TÉCNICA E EFICÁCIA DA RAQUIANESTESIA NA COLECISTECTOMIA: UMA ANÁLISE ABRANGENTE

Authors

  • Bárbara Mascarenhas Nassar
  • Renata Bergo Moraes
  • Murillo Cardi Peccinelli
  • Victoria Braga e Fraga
  • Letícia Aparecida Rafael Moreira
  • Fernando Daniel Pereira Barbosa
  • Vitor Gomes Barreto Filho
  • Thayná Vattimo Carbalheda da Silva
  • Lorival Ribeiro de Amorim Júnior
  • Luana Dias Borges
  • Maísa Martins Oliveira
  • Rafaela Lessa Andrade
  • Nathalia Ventura Alves

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV4N6-039

Keywords:

raquianestesia, colecistectomia, eficácia anestésica, recuperação pós-operatória

Abstract

Introdução:A colecistectomia é um procedimento cirúrgico comum realizado para a remoção da vesícula biliar em casos de doenças como colecistite aguda ou cálculos biliares. A escolha da técnica anestésica adequada desempenha um papel crucial no sucesso da cirurgia e no bem-estar do paciente. Nesse contexto, a raquianestesia surge como uma opção promissora, oferecendo benefícios potenciais em termos de eficácia anestésica e recuperação pós-operatória. Objetivo: O presente estudo tem como objetivo realizar uma revisão integrativa da literatura para avaliar a técnica e eficácia da raquianestesia na colecistectomia. Buscamos investigar a capacidade da raquianestesia em fornecer um bloqueio sensorial e motor adequado, sua incidência de complicações intra e pós-operatórias, bem como seu impacto na recuperação pós-operatória dos pacientes submetidos a esse procedimento cirúrgico. Metodologia: Foi realizada uma revisão integrativa da literatura, com busca em bases de dados eletrônicas utilizando termos relacionados à raquianestesia e colecistectomia. Os critérios de inclusão foram estudos que investigaram a eficácia da raquianestesia nesse contexto, publicados em periódicos científicos nos últimos dez anos. Os dados foram sintetizados e analisados para identificar padrões e tendências relacionadas ao uso da raquianestesia na colecistectomia. Resultados e Discussão: Os resultados desta revisão indicam consistentemente que a raquianestesia é capaz de proporcionar um bloqueio sensorial e motor adequado para a colecistectomia, contribuindo para uma cirurgia precisa e confortável para o paciente. Além disso, a raquianestesia está associada a uma reduzida incidência de complicações intra e pós-operatórias, destacando sua segurança e tolerabilidade. Esses achados ressaltam a importância da raquianestesia como uma opção anestésica eficaz e segura para a colecistectomia, oferecendo benefícios significativos em termos de controle da dor, redução das complicações e recuperação mais rápida. Conclusão: Diante dos resultados analisados e das discussões realizadas, fica evidente que a raquianestesia emerge como uma opção anestésica altamente eficaz e segura para a colecistectomia. A revisão integrativa da literatura permitiu uma compreensão mais abrangente do papel desse método anestésico nesse procedimento cirúrgico comum. A raquianestesia representa uma abordagem promissora e eficaz, proporcionando uma intervenção cirúrgica mais segura, confortável e eficiente para os pacientes.

References

ANDRADE, Camila Sales; DE LIMA JÚNIOR, Zailton Bezerra; TEIXEIRA, Felipe Siqueira. Identificação dos fatores preditivos de aumento de permanência hospitalar no intra e pós-operatório de candidatos a colecistectomia videolaparoscópica. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 8, p. 55850-55860, 2020. DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-121

BESSA, Vinicius Bernegozzi et al. Principais complicações pós-colecistectomia: uma revisão de literatura. Brazilian Journal of Implantology and Health Sciences, v. 6, n. 3, p. 220-228, 2024. DOI: https://doi.org/10.36557/2674-8169.2024v6n3p220-228

CASAGRANDE, Arthur Figueiredo et al. O uso da raquianestesia em situações cirúrgicas: uma revisão de literatura. Research, Society and Development, v. 11, n. 11, p. e283111133689-e283111133689, 2022. DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v11i11.33689

DO NASCIMENTO-FILHO, Geraldo Odilon et al. Colecistectomia robótica por incisão única na doença da vesícula biliar: revisão sistemática e metanálise. BioSCIENCE, p. 59-61, 2023. DOI: https://doi.org/10.55684/81.2.12

IMBELLONI, Luiz Eduardo; CARNEIRO, Antonia Nazare Gomes; DE CASTRO SOBRAL, Maria Guilhermina. Raquianestesia com agulhas finas tipo Quincke. Brazilian Journal of Anesthesiology, v. 44, n. 4, p. 293-294, 2020.

IMBELLONI, Luiz Eduardo et al. Anestesia geral versus raquianestesia para colecistectomia videolaparoscópica. Revista Brasileira de Anestesiologia, v. 60, p. 217-227, 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-70942010000300001

MOREIRA, Artur Henrique Matos; SOUSA, Estefania Carmo; CAPOROSSI, Fernanda Stephan. Papel dos adjuvantes na Raquianestesia: Revisão de literatura. COORTE-Revista Científica do Hospital Santa Rosa, n. 14, 2022. DOI: https://doi.org/10.52908/coorte.v0i14.246

PINTO, Guilherme Gomes et al. Princípios dos Impactos Anestésicos na Raquimedular Com Foco na Pediatria: Revisão de Literatura. Brazilian Journal of Implantology and Health Sciences, v. 6, n. 4, p. 749-763, 2024. DOI: https://doi.org/10.36557/2674-8169.2024v6n4p749-763

SOUSA, JORGE HENRIQUE BENTO DE et al. Colecistectomia laparoscópica realizada por residentes de cirurgia geral. É seguro? Quanto custa?. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, v. 48, p. e20202907, 2021.

Published

2024-06-05

How to Cite

Nassar, B. M., Moraes, R. B., Peccinelli, M. C., Fraga, V. B. e, Moreira, L. A. R., Barbosa, F. D. P., Barreto Filho, V. G., Silva, T. V. C. da, Amorim Júnior , L. R. de, Borges, L. D., Oliveira, M. M., Andrade, R. L., & Alves, N. V. (2024). TÉCNICA E EFICÁCIA DA RAQUIANESTESIA NA COLECISTECTOMIA: UMA ANÁLISE ABRANGENTE . Revista Contemporânea, 4(6), e4610. https://doi.org/10.56083/RCV4N6-039

Issue

Section

Articles