PREVALÊNCIA E EVOLUÇÃO CLÍNICA DE HEMATOMA HEPÁTICO NA SÍNDROME HELLP EM MATERNIDADE DE TERESINA

Authors

  • Maria Imeldes Castelo Branco Valadares
  • Thays de Tarssia da Silva Sousa
  • Brunna Lavôr Martins
  • Marina Rosado Kalume Reis
  • João de Deus Valadares Filho
  • João de Deus Valadares Neto

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV4N6-020

Keywords:

HELLP, hematoma hepático, pré-eclâmpsia, gravidez

Abstract

Introdução: A síndrome HELLP é uma condição da gravidez e puerpério que ocorre em pacientes com pré-eclâmpsia, na qual o hematoma subcapsular hepático representa rara, mas grave complicação a ela associada. Sua etiopatogenia é desconhecida. No entanto, a lesão do endotélio vascular e as alterações no sistema de coagulação, presentes na doença, contribuem para o aparecimento do hematoma. Objetivo: Analisar a prevalência e a evolução clínica do hematoma subcapsular hepático em pacientes com síndrome HELLP em uma maternidade pública de referência de Teresina-PI. Metodologia: Trata-se de coorte retrospectivo no qual foram analisadas prevalência e evolução clínica do hematoma subcapsular hepático em pacientes com pré-eclâmpsia e síndrome HELLP internadas em maternidade pública de Teresina-PI, no período entre 01 de janeiro de 2019 e 31 de dezembro de 2022. Resultados: Foram selecionados prontuários de 301 pacientes, das quais 239 (79,40%) apresentaram pré-eclâmpsia, 58 pacientes (19,26%) tiveram simultaneamente pré-eclâmpsia e síndrome HELLP e 4 pacientes (1,34%) apresentaram pré-eclâmpsia, síndrome HELLP e hematoma subcapsular hepático. Considerando-se apenas as pacientes com síndrome HELLP, a prevalência é de 6,89%. Destas, 03 (75%) evoluíram com ruptura hepática e foram submetidas à laparotomia exploradora. Não ocorreu nenhum óbito. Nas pacientes submetidas ao tratamento cirúrgico, o tempo médio de internação foi de 31,66 dias; já na paciente com tratamento conservador, o tempo de internação foi de 15 dias. Conclusões: A prevalência de hematoma hepático em pacientes com síndrome HELLP foi de 6,89%. Em 03 pacientes (75%) ocorreu ruptura, tendo duas evoluído com instabilidade hemodinâmica, anemia grave e choque hipovolêmico. A abordagem cirúrgica com tamponamento hepático foi adotada nos três casos. Não ocorreram óbitos maternos.

References

AUGUSTIN G. et al. Hypertensive disorders in pregnancy complicated by liver rupture or hematoma: A Systematic Review of 391 reported cases. World Journal of Emergency Surgery. (2022) 17:40. https://doi.org/10.1/86/s13017-022-00444-w. DOI: https://doi.org/10.1186/s13017-022-00444-w

CABALLERO-CUEVAS, J. V. et al. Ruptura hepática espontânea em paciente com síndrome HELLP. Cir Cir. 2022: 90(2): 256-261. DOI: https://doi.org/10.24875/CIRU.20000928

EL-SAYED, A. A. F. Pre-eclampsia: A review of the pathogenesis and possible management strategies based on its pathophysiological derangements. Taiwanese Journal of Obstetrics and Gynecology, v. 56, n. 5, p. 593-598, 2017. DOI: https://doi.org/10.1016/j.tjog.2017.08.004

HENRIQUES-VILLASECA, M. P. et al. Hematoma subcapsular hepático roto en syndrome HELLP. Rev. Med. Chile 2018; 146: 753-761 DOI: https://doi.org/10.4067/s0034-98872018000600753

KORB D; AZIRA, E. Population-based study of eclampsia: Lessons learnt to improve maternity care. PLOS ONE / https://doi.org/10.1371/journal.pone.0301976, May 2, 2024. DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0301976

MARINAS, M. C. et al. Postpartum spontaneous subcapsular hepatic hematoma (SSHH) -conservative - management. Case report and review of literature. Current Health Sciences Journal, v. 44, n. 4, p. 387, 2018.

MOU AD et al. prevalence of preeclampsia and the associated risk factors among pregnant women in Bangladesh. Scientific Reports / (2021) 11:213991 / https://doi.org/10.1038/s41598-021-00839-w. DOI: https://doi.org/10.1038/s41598-021-00839-w

NAQVI, S. et al. Postpartum HELLP syndrome complicated with large subcapsular liver hematoma. In: Baylor University Medical Center Proceedings. Taylor & Francis, 2022. p. 709-711. DOI: https://doi.org/10.1080/08998280.2022.2072184

OLIVEIRA, J. C. de et al. Frequency and severity of liver involvement in hypertensive disorders of pregnancy. Arquivos de Gastroenterologia, v. 59, p. 340-344, 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/s0004-2803.202203000-62

PERAÇOLI JC et al. Pré-eclâmpsia/eclampsia. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, v. 41, p. 318-332, 2019.

SINGH P et al. Rupture Subcapsular Liver Hematoma: A Rare Complication of HELLP Syndrome. Hindwai Case Reports in Hepatology. Volume 2020, Article ID 8836329, 3 pages https://doi.org/10.1155/2020/8836329. DOI: https://doi.org/10.1155/2020/8836329

Published

2024-06-04

How to Cite

Valadares, M. I. C. B., Sousa, T. de T. da S., Martins, B. L., Reis, M. R. K., Valadares Filho, J. de D., & Valadares Neto, J. de D. (2024). PREVALÊNCIA E EVOLUÇÃO CLÍNICA DE HEMATOMA HEPÁTICO NA SÍNDROME HELLP EM MATERNIDADE DE TERESINA. Revista Contemporânea, 4(6), e4590. https://doi.org/10.56083/RCV4N6-020

Issue

Section

Articles