IMPACTO DA INFLAMAÇÃO CRÔNICA NA ATEROSCLEROSE EM PACIENTES COM DOENÇAS REUMÁTICAS AUTOIMUNES

Authors

  • Letícia dos Anjos Leite
  • Livia Vitória de Carvalho Paiva
  • Pablo Roberto Bezerra de Carvalho Saraiva
  • Ana Morgana Granja de Alencar
  • João Filipe Lira Accioly
  • Virna Virgínia Alves Cordeiro
  • Ionara Lecyanne Lisboa Cardoso
  • Victoria Carolina Guedes Cavalcanti
  • Carlos José Lima Aldeman de Oliveira Júnior
  • Carlos Bernardo Pizzatto Günther
  • Olavo Santa Cruz Valadares Neto
  • Elza Karoline Feitosa Ferreira
  • Douglas José Miranda de Lima
  • Ana Clara Sousa Leal

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV4N6-002

Keywords:

inflamação crônica, aterosclerose, doenças reumáticas autoimunes, mecanismos imunológicos

Abstract

A relação entre inflamação crônica e aterosclerose em pacientes com doenças reumáticas autoimunes (DRA) é um campo de estudo complexo e de crescente interesse. Neste estudo, exploramos o impacto dessa relação, abordando mecanismos patogênicos, implicações clínicas e estratégias terapêuticas potenciais. Introdução: As DRA, como a artrite reumatoide (AR), o lúpus eritematoso sistêmico (LES) e a espondilite anquilosante (EA), não apenas desencadeiam uma resposta autoimune que afeta as articulações e outros órgãos, mas também apresentam uma relação intrincada com o desenvolvimento de aterosclerose e doença cardiovascular. Esta introdução delineia a importância clínica e científica do estudo do impacto da inflamação crônica na aterosclerose em pacientes com DRA. Metodologia: Realizamos uma revisão sistemática da literatura científica disponível, utilizando bases de dados como PubMed, Web of Science e Scopus. Os critérios de inclusão abrangiam estudos de revisão, estudos observacionais e ensaios clínicos randomizados que investigaram a relação entre inflamação crônica e aterosclerose em pacientes com DRA. Após a seleção dos estudos relevantes, foram extraídos dados sobre autor(es), ano de publicação, métodos utilizados, resultados e conclusões. Discussão: Os estudos revisados demonstram consistentemente que a inflamação crônica está intimamente associada ao desenvolvimento e progressão da aterosclerose em pacientes com DRA. Mecanismos imunológicos, disfunção endotelial e alterações no perfil lipídico foram identificados como fatores-chave nessa relação. Além disso, discutimos implicações clínicas dessas descobertas, destacando a necessidade de estratégias terapêuticas direcionadas e medidas preventivas. Conclusão: A compreensão dos mecanismos pelos quais a inflamação crônica influencia a aterosclerose em pacientes com DRA é crucial para o desenvolvimento de abordagens terapêuticas eficazes. Estratégias que visam modular a resposta inflamatória e promover um estilo de vida saudável são fundamentais para mitigar o risco cardiovascular nessa população de pacientes. Este estudo destaca a importância contínua da pesquisa nesse campo e sua relevância para a prática clínica.

References

AVIÑA-ZUBIETA JA, ABRAHAMOWICZ M, DE VERA MA, et al. Immediate and past cumulative effects of oral glucocorticoids on the risk of acute myocardial infarction in rheumatoid arthritis: a population-based study. Rheumatology (Oxford). 2013;52(1):68-75. DOI: https://doi.org/10.1093/rheumatology/kes353

AVIÑA-ZUBIETA JA, CHOI HK, SADATSAFAVI M, et al. Risk of cardiovascular mortality in patients with rheumatoid arthritis: a meta-analysis of observational studies. Arthritis Rheum. 2008;59(12):1690-1697. DOI: https://doi.org/10.1002/art.24092

CHUNG CP, OESER A, RAGGI P, et al. Increased coronary-artery atherosclerosis in rheumatoid arthritis: relationship to disease duration and cardiovascular risk factors. Arthritis Rheum. 2005;52(10):3045-3053. DOI: https://doi.org/10.1002/art.21288

DEL RINCÓN ID, WILLIAMS K, STERN MP, et al. High incidence of cardiovascular events in a rheumatoid arthritis cohort not explained by traditional cardiac risk factors. Arthritis Rheum. 2001;44(12):2737-2745. DOI: https://doi.org/10.1002/1529-0131(200112)44:12<2737::AID-ART460>3.0.CO;2-#

DESSEIN PH, JOFFE BI, SINGH S. Biomarkers of endothelial dysfunction, cardiovascular risk factors and atherosclerosis in rheumatoid arthritis. Arthritis Res Ther. 2005;7(3):R634-R643. DOI: https://doi.org/10.1186/ar1717

GABRIEL SE, CROWSON CS, KREMERS HM, et al. Survival in rheumatoid arthritis: a population-based analysis of trends over 40 years. Arthritis Rheum. 2003;48(1):54-58. DOI: https://doi.org/10.1002/art.10705

LIAO KP, SOLOMON DH. Traditional cardiovascular risk factors, inflammation and cardiovascular risk in rheumatoid arthritis. Rheumatology (Oxford). 2013;52(1):45-52. DOI: https://doi.org/10.1093/rheumatology/kes243

MARADIT-KREMERS H, NICOLA PJ, CROWSON CS, et al. Cardiovascular death in rheumatoid arthritis: a population-based study. Arthritis Rheum. 2005;52(3):722-732. DOI: https://doi.org/10.1002/art.20878

MARADIT-KREMERS H, NICOLA PJ, CROWSON CS, et al. Raised erythrocyte sedimentation rate signals heart failure in patients with rheumatoid arthritis. Ann Rheum Dis. 2007;66(1):76-80. DOI: https://doi.org/10.1136/ard.2006.053710

ROMAN MJ, SHANKER BA, DAVIS A, et al. Prevalence and correlates of accelerated atherosclerosis in systemic lupus erythematosus. N Engl J Med. 2003;349(25):2399-2406. DOI: https://doi.org/10.1056/NEJMoa035471

Published

2024-06-04

How to Cite

Leite, L. dos A., Paiva, L. V. de C., Saraiva, P. R. B. de C., Alencar, A. M. G. de, Accioly, J. F. L., Cordeiro, V. V. A., Cardoso, I. L. L., Cavalcanti, V. C. G., Oliveira Júnior, C. J. L. A. de, Günther, C. B. P., Valadares Neto, O. S. C., Ferreira, E. K. F., Lima, D. J. M. de, & Leal, A. C. S. (2024). IMPACTO DA INFLAMAÇÃO CRÔNICA NA ATEROSCLEROSE EM PACIENTES COM DOENÇAS REUMÁTICAS AUTOIMUNES. Revista Contemporânea, 4(6), e4574. https://doi.org/10.56083/RCV4N6-002

Issue

Section

Articles