INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA: DIAGNOSTICO E TRATAMENTO

Authors

  • João Antonio Pancieri Porto
  • Júlia Duarte Rosa Silva
  • Luiza Linhares Burla Penedo
  • Lucas Wermelinger Graciano de Almeida
  • João Pedro Trevilin Borlini
  • Arthur Freiman Vieira Santos
  • Iraneide Fernandes dos Santos
  • Mayara Aparecida da Costa
  • João Augusto Dias Lacerda
  • Maria Isabela Barbosa Sousa Mariano
  • Christovam Abdalla Neto
  • Tábata Cléia Alves de Freitas
  • Thiago Viana Maia

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV4N5-041

Keywords:

insuficiência cardíaca congestiva, diagnóstico, tratamento, avanços, desafios

Abstract

Introdução: A Insuficiência Cardíaca Congestiva (ICC) é uma condição médica complexa que representa um desafio significativo para pacientes e profissionais de saúde. O diagnóstico precoce e o tratamento eficaz da ICC são fundamentais para melhorar os resultados clínicos e a qualidade de vida dos pacientes. Neste contexto, este estudo tem como objetivo investigar os métodos de diagnóstico e as abordagens terapêuticas da ICC, buscando compreender os avanços e desafios no diagnóstico precoce e no tratamento eficaz dessa condição clínica. Objetivo:O objetivo deste estudo é analisar os métodos de diagnóstico e as abordagens terapêuticas da Insuficiência Cardíaca Congestiva (ICC), identificando os avanços e desafios no diagnóstico precoce e no tratamento eficaz dessa condição médica. Metodologia: Este estudo adotou uma abordagem de revisão integrativa da literatura. Foram realizadas buscas em diversas bases de dados, incluindo a Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), utilizando Descritores em Ciências da Saúde (DeCS) relacionados à ICC e seu manejo. Os critérios de inclusão foram artigos completos publicados entre 2018 e 2023, nos idiomas inglês, português e espanhol. Uma análise minuciosa dos títulos, resumos e textos completos foi conduzida, resultando na seleção de 10 artigos para compor a amostra desta revisão. Resultados e Discussão: Os resultados da revisão revelaram uma ampla gama de ferramentas disponíveis para o diagnóstico da ICC, incluindo exames laboratoriais, de imagem e testes funcionais. A utilização de tecnologias avançadas permitiu uma avaliação mais precisa da estrutura e função cardíacas, facilitando o diagnóstico precoce e a identificação de anormalidades sutis. No entanto, ainda existem desafios significativos no diagnóstico precoce da ICC, devido à falta de sensibilidade e especificidade de alguns testes diagnósticos, resultando em subdiagnóstico ou diagnóstico tardio. Conclusão: Este estudo destaca a necessidade de aprimorar as estratégias de diagnóstico precoce e as abordagens terapêuticas personalizadas para melhorar os resultados clínicos e a qualidade de vida dos pacientes com ICC. A conscientização, a educação e a pesquisa contínua são fundamentais para enfrentar os desafios associados a essa condição clínica e proporcionar um cuidado de alta qualidade e compassivo aos pacientes afetados pela ICC.

References

BATISTA DOURADO, M. et al. Perfis clínico e epidemiológico de idosos com insuficiência cardíaca. Journal of Nursing UFPE/Revista de Enfermagem UFPE.2019, 13. DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2019.242396

CAMPELO, R. et al. Atuação do enfermeiro nas orientações para a prevenção de fatores agravantes na insuficiência cardíaca congestiva: revisão integrativa. Revista Brasileira de Cirurgia e Pesquisa Clínica, 24 (2), 2018.

COMITÊ COORDENADOR DA DIRETRIZ DE INSUFICIÊNCIA CARDÍACA. Diretriz Brasileira de Insuficiência Cardíaca Crônica e Aguda. Arq Bras Cardiol. 2018; 111(3):436-539.

FREITAS, M. T. S.; PUSCHEL, V. A. A. Heart failure: expressions of personal knowledge about the disease. Rev Esc Enferm USP. 2013; 47(4):919-26.

MARTIRE, J. P. L. et al. Fisiopatologia, classificação, diagnóstico e tratamento da insuficiência cardíaca congestiva: revisão da literatura.

COORTE-Revista Científica do Hospital Santa Rosa, 16, 2023.

MENDES, K. D. S.; SILVEIRA, R. C. C. P.; GALVÃO, C. M. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & contexto-enfermagem, v. 17, p. 758-764, 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-07072008000400018

RODRIGUEZ, K. L.; APPELT, C. J.; SWITZER, G. E. They diagnosed bad heart: a qualitative exploration of patients knowledge about and experiences with heart failure. Heart Lung. 37(4):257-65, 2008. DOI: https://doi.org/10.1016/j.hrtlng.2007.09.001

ROMERO, D. et al. Diretrizes e indicadores de acompanhamento das políticas de proteção à saúde da pessoa idosa no Brasil. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde, 2019, 13(1). DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v13i1.1569

SOUSA, C. D. M. et al. Nível de funcionalidade de pacientes com insuficiência cardíaca congestiva avaliada pela escala de Barthel. Revisão por pares, 6, 2024.

Published

2024-05-13

How to Cite

Porto, J. A. P., Silva, J. D. R., Penedo, L. L. B., Almeida, L. W. G. de, Borlini, J. P. T., Santos, A. F. V., Santos, I. F. dos, Costa, M. A. da, Lacerda, J. A. D., Mariano, M. I. B. S., Abdalla Neto, C., Freitas, T. C. A. de, & Maia, T. V. (2024). INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA: DIAGNOSTICO E TRATAMENTO. Revista Contemporânea, 4(5), e4241. https://doi.org/10.56083/RCV4N5-041

Issue

Section

Articles