SAÚDE MENTAL NA FASE ADULTA E TENTATIVAS DE SUICÍDIO

Authors

  • Ana Carolina Guimarães Silva
  • Mirelia Rodrigues Araújo

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV4N5-017

Keywords:

tentativa de suicídio, saúde mental, adulto, prevenção ao suicídio

Abstract

Introdução: o suicídio é descrito como um fenômeno de grande abrangência no âmbito social e que pode ser evitado, representando assim um sério problema de saúde pública, com taxas de mortalidade mais elevadas entre homens.Objetivo: Discutir sobre os aspectos relacionados ao suicídio em adultos no Brasil. Materiais e Método: A metodologia escolhida para a realização desta pesquisa, foi a Revisão Bibliográfica Integrativa. Foi realizado busca na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), nas seguintes bases de dados: MEDLINE, LILACS E BDENF utilizando as palavras chaves: “Tentativa de suicídio”AND “Saúde Mental” AND “Adulto”. Resultados e Discussão: Foram analisadas 15 publicações que permitiram identificar diferentes perspectivas de autores sobre os principais fatores relacionados ao suicídio em adultos no Brasil. Conclusão: Ao que se refere os dados da pesquisa, foi constado que as principais causas que estão associadas à ideação suicida e ao ato de cometer suicídio na fase adulta incluem transtornos psicológicos como a depressão e a ansiedade, assim como experiências de abuso sexual na infância, estresse, desigualdade social, preconceito e enfermidades crônicas.

References

AGUIAR, Renata Aguilhera et al. Tentativa de suicídio: prevalência e fatores associados entre usuários da Atenção Primária à Saúde. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, v. 71, p. 133-140, 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/0047-2085000000379

AMARANTE, Paulo; NUNES, Mônica de Oliveira. A reforma psiquiátrica no SUS e a luta por uma sociedade sem manicômios. Ciência & saúde coletiva, v. 23, p. 2067-2074, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232018236.07082018

BERARDELLI, Isabella et al. A letalidade é diferente entre homens e mulheres? Diferenças clínicas e de gênero em pacientes internados que tentam suicídio. Revista internacional de pesquisa ambiental e saúde pública , v. 20, pág. 13309, 2022.

BEZARRA JR., B.. Desafios da reforma psiquiátrica no Brasil. Physis: Revista de Saúde Coletiva, v. 17, n. 2, p. 243–250, 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-73312007000200002

BORIM, Flávia Silva Arbex; BARROS, Marilisa Berti de Azevedo; BOTEGA, Neury José. Transtorno mental comum na população idosa: pesquisa de base populacional no Município de Campinas, São Paulo, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v. 29, p. 1415-1426, 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2013001100015

BRASIL. Ministério da Saúde. Carta de Brasília. Princípios Orientadores para o Desenvolvimento da Atenção em Saúde Mental nas Américas, 2005. Disponível em: http://www.crpsp.org.br/povos/povos/legislacao/Carta%20de%20Bras%EDlia%20de%202005%20MS_OPAS_OMS.pdf. Acesso em: 08 de abril de 2024.

BRASIL. Secretaria de vigilância em saúde. Ministério da saúde. Tentativas e suicídio na população idosa do Brasil. Boletim epidemiológico 38. Vol 51, setembro, 2020.

BRASIL. Secretaria de vigilância em saúde. Ministério da saúde. Mortalidade por suicídio e notificações de lesões autoprovocados do Brasil. Boletim epidemiológico 33. Vol 52, setembro, 2021.

CABETE, Ana Luísa; ESTEVES, Maria Lapa. As tentativas de suicídio na adolescência. International Journal of Developmental and Educational Psychology, v. 1, n. 1, p. 263-269, 2009.

CIOSAK, et al. Suicídio em idosos: um estudo epidemiológico. Rev. Esc. De Enfermagem, São Paulo, 2021. Acesso em: 26 de Setembro de 2022.

DE FREITAS CAMPOS, Regina Helena. Psicologia social comunitária: da solidariedade à autonomia. Editora Vozes Limitada, 2017.

FALLAHI-KHOSHKNAB, Masoud et al. Instabilidade nas relações afetivas e suicídio entre jovens: um estudo qualitativo. Psiquiatria BMC , v. 1, pág. 50, 2023.

FARIA, Y. DE O.; GANDOLFI, L.; MOURA, L. B. A.. Prevalência de comportamentos de risco em adulto jovem e universitário. Acta Paulista de Enfermagem, v. 27, n. 6, p. 591–595, nov. 2014. DOI: https://doi.org/10.1590/1982-0194201400096

GONÇALVES, A. M.; SENA, R. R. DE .. A reforma psiquiátrica no Brasil: contextualização e reflexos sobre o cuidado com o doente mental na família. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 9, n. 2, p. 48–55, mar. 2001. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-11692001000200007

GRIGOLETTO, Ana Paula et al. Tentativas de suicídio notificadas em um hospital de ensino no estado do Rio Grande do Sul, 2014-2016. Rev. Pesqui.(Univ. Fed. Estado Rio J., Online), p. 447-453, 2020.

HIRDES, Alice. A reforma psiquiátrica no Brasil: uma (re) visão. Ciência & saúde coletiva, v. 14, p. 297-305, 2009. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232009000100036

KANTORSKI, Luciane Prado et al. Prevalência de ideação e tentativa de suicídio entre usuários de um centro de atenção psicossocial. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 42, p. e20190505, 2021.

KASAL, Alexandr et al. Suicide risk in individuals with and without mental disorders before and during the COVID-19 pandemic: An analysis of three nationwide cross-sectional surveys in Czechia. Archives of suicide research, v. 27, n. 2, p. 671-685, 2023. DOI: https://doi.org/10.1080/13811118.2022.2051653

LINS, C. E. et al. Acompanhamento terapêutico: intervenção sobre a depressão e o suicídio. Psyche, Sao Paulo,v.10, n.18, p.151-166, 2012. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-11382006000200015#1. Acesso em: 12 de Novembro de 2022.

LOVERO, Kathryn L. et al. Suicídio na saúde mental global. Relatórios atuais de psiquiatria , v. 25, n. 6, pág. 255-262, 2023. DOI: https://doi.org/10.1007/s11920-023-01423-x

MARCONDES FILHO, Walter et al. Tentativas de suicídio por substâncias químicas na adolescência e juventude. Adolesc.latinoam,p.0-0, 2002.

MOURA, Edmércia Holanda et al. Atendimento pré-hospitalar às tentativas de suicídio: um estudo transversal. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, v. 71, p. 92-99, 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/0047-2085000000358

NUGENT, Shannon M.; ANDERSON, Johanna; YOUNG, Sarah K. Behavioural mental health interventions delivered in the emergency department for suicide, overdose and psychosis: a scoping review. BMJ open, v. 14, n. 3, p. e080023, 2024. DOI: https://doi.org/10.1136/bmjopen-2023-080023

OMS- Organização Mundial de Saúde. Saúde Mental. Oms, Belo Horizonte, 2018, p.12-14. Acesso em, 12 de Novembro de 2022.

PEREIRA, A. S. et al.. Fatores de risco e proteção para tentativa de suicídio na adultez emergente. Ciência & Saúde Coletiva, v. 23, n. 11, p. 3767–3777, nov. 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-812320182311.29112016

RAIFMAN, Júlia et al. Precariedade econômica, solidão e ideação suicida durante a pandemia de COVID-19. PloS um , v. 11, pág. e0275973, 2022. DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0275973

RAMMINGER, Tatiana e NARDI, Henrique Caetano. Saúde mental e saúde do trabalhador: análise das conferências nacionais brasileiras. Psicologia: Ciência e Profissão [online]. 2007, v. 27, n. 4 [Acessado 18 Novembro 2022], pp. 680-693. Disponível em: . Epub 07 Ago 2012. ISSN 19823703. https://doi.org/10.1590/S141498932007000400009. Acesso em: 19 de Novembro de 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-98932007000400009

RICHARDSON, Cara et al. Psychosocial factors that distinguish between men and women who have suicidal thoughts and attempt suicide: findings from a national probability sample of adults. Psychological medicine, v. 53, n. 7, p. 3133-3141, 2023. DOI: https://doi.org/10.1017/S0033291721005195

SALVO, Lilian; RAMÍREZ, Jordana; CASTRO, Andrea. Factores de riesgo para intento de suicidio en personas con trastorno depresivo en atención secundaria. Revista médica de Chile, v. 147, n. 2, p. 181-189, 2019. DOI: https://doi.org/10.4067/s0034-98872019000200181

SAMPAIO, JUNIOR. Entre o enclausuramento e a desinstituição: a trajetória da saúde mental no Brasil. Trabalho, Educação e Saúde,Bahia, v.19, p.7, 2021. Acesso em, 08 de Novembro de 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/1981-7746-sol00313

SBGG. Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. Disponível em: https://sbgg.org.br/dia-mundial-de-prevencao-do-suicidio/ Acesso em: 11 de novembro de 2022.

SCHLÖSSER, Adriano; ROSA, Gabriel Fernandes Camargo; MORE, Carmen Leontina Ojeda Ocampo. Revisão: comportamento suicida ao longo do ciclo vital. Temas em Psicologia, v. 22, n. 1, p. 133-145, 2014. DOI: https://doi.org/10.9788/TP2014.1-11

SILVA, Isadora Gabriella Paschoalotto et al. Perception and performance of the nursing team in caring for patients with suicide behavior. Acta Scientiarum. Health Sciences, v. 44, 2022. DOI: https://doi.org/10.4025/actascihealthsci.v44i1.58112

SUNDE, Rosario Martinho; SUNDE, Lucildina Muzuri Conferso. Luto familiar em tempos da pandemia da covid-19: dor e sofrimento psicológico. Revista Interfaces, v. 8, n. 3, p. 703-710, 2020. DOI: https://doi.org/10.16891/2317-434X.v8.e3.a2020.pp703-710

TARON, Marisa; NUNES, Carla; MAIA, Tereza. Suicídio e tentativas de suicídio em adultos: explorando o risco de suicídio 24 meses após uma visita ao pronto-socorro psiquiátrico. Revista Brasileira de Psiquiatria , v. 42, p. 367-371, 2020.

Published

2024-05-06

How to Cite

Silva, A. C. G., & Araújo, M. R. (2024). SAÚDE MENTAL NA FASE ADULTA E TENTATIVAS DE SUICÍDIO. Revista Contemporânea, 4(5), e4176 . https://doi.org/10.56083/RCV4N5-017

Issue

Section

Articles