CONTOS POPULARES NA SALA DE AULA: EXPLORANDO O IMAGINÁRIO DA TRADIÇÃO ORAL

Authors

  • Wellen Vieira

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV4N6-061

Keywords:

contos populares, ensino de literatura, tradição oral, práticas educativas

Abstract

Este artigo examina a relevância de reintroduzir a literatura oral na sociedade atual, especialmente no ambiente educacional, defendendo a inclusão dos contos populares no programa escolar. Nesse sentido, a pesquisa, de natureza qualitativa, analisa o papel desses contos na preservação da memória histórica, cultural e identitária de diversas comunidades. Destaca-se também a função primordial da literatura oral na transmissão de saberes e lembranças em comunidades tradicionais, prévias à escrita. Além disso, aborda-se o declínio da tradição oral frente aos avanços tecnológicos, ressaltando o papel crucial da escola na formação integral dos cidadãos. O texto conclui enfatizando a importância de valorizar os contos populares como instrumento educacional para fomentar o entendimento sociocultural e revitalizar as tradições na sociedade contemporânea. Concluiu-se, a partir desse estudo, que a utilização dos contos populares como recurso pedagógico enriquece o processo de ensino-aprendizagem, contribuindo para a formação de cidadãos mais conscientes e conectados com a diversidade cultural, tanto dentro quanto fora da sala de aula.

References

ANTUNES, Irandé. Língua, texto e ensino: outra escola possível. São Paulo: Parábola, 2011.

BRITO, Nayara de. Contação de história: criação de narrativas e oralidade. Salvador: UFBA, Escola de Teatro; Superintendência de Educação a Distância, 2021.

CAGLIARI, Luiz Carlos. Alfabetização e linguística. São Paulo: Sapione, 2009.

CARR, Nicholas. A geração superficial: o que a internet está fazendo com os nossos cérebros. Rio de Janeiro: Agir, 2011

CANDIDO, Antonio. O direito à literatura. In: CANDIDO, Antonio. Vários Escritos. Rio de Janeiro/São Paulo: Ouro sobre Azul/Duas Cidades, 2011.

CASCUDO, Luís da Câmara. Literatura oral no Brasil. São Paulo: Global, 2012.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso: aula inaugural no Collège de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970. São Paulo: Edições Loyola, 2013.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

GADOTI, Moacir. Educação popular, educação social, educação comunitária. Conceitos e práticas diversas, cimentadas por uma causa comum. Revista Diálogos: pesquisa em extensão universitária, v. 18, n. 1, 2012. p. 10-32.

GOTLIB, Nádia Batella. Teoria do conto. São Paulo: Ática, 2006.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos da metodologia científica. São Paulo: Atlas, 2010.

MATOS, Paulo de Carvalho. Tipos de Revisão de Literatura. Botucatu: Faculdade de Ciências Agronômicas, UNESP, 2015.

MARCUSCHI, Luís Antônio. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: DIONÍSIO, Ângela et al. Gêneros textuais e ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005.

SANTOS Helena Vitória Nascimento. A importância das narrativas orais nas práticas educativas: por uma proposta curricular decolonial. Salvador: ENECULT, 18 ago. 2022.

SISTO, Celso. Textos e pretextos sobre a arte de contar histórias. Curitiba: Editora Positivo, 2005.

STEIN, Flávio. A voz, o intérprete e o texto: um inventário. In: PEREIRA, Antonia; ISAACSSON, Marta; TORRES, Walter (Orgs.). Cena, corpo e dramaturgia: entre tradição e contemporaneidade. Rio de Janeiro: Pão e Rosas, 2012. p. 223-242.

ZUMTHOR, Paul. Performance, recepção e leitura. São Paulo: Cosac Naify, 2014.

Published

2024-06-10

How to Cite

Vieira, W. (2024). CONTOS POPULARES NA SALA DE AULA: EXPLORANDO O IMAGINÁRIO DA TRADIÇÃO ORAL. Revista Contemporânea, 4(6), e4156 . https://doi.org/10.56083/RCV4N6-061

Issue

Section

Articles