NEUROMODULAÇÃO NÃO INVASIVA NO EQUILÍBRIO EM PACIENTES APÓS ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL: REVISÃO SISTEMÁTICA

Authors

  • David Soares Vale
  • Sátylla Jayne de Oliveira Costa Silva
  • Jordano Leite Cavalcante de Macêdo

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV4N5-004

Keywords:

acidente vascular cerebral, neuromodulação, equilíbrio, fisioterapia

Abstract

O Acidente Vascular Cerebral ocorre devido à interrupção do fluxo sanguíneo para o cérebro (AVC isquêmico) ou à ruptura de vasos sanguíneos no cérebro (AVC hemorrágico). Isso pode resultar em implicações permanentes, exigindo adaptação familiar, sobrecarregando o sistema de saúde e acarretando custos. Compartilha fatores de risco com doenças cardiovasculares, como tabagismo, dislipidemia, hipertensão arterial, diabetes, obesidade e sedentarismo. Globalmente, o Acidente Vascular Cerebral é a segunda principal causa de morte, com aumento de 42% na incidência mundial. No Brasil, em 2016, foram registrados cerca de 102.965 óbitos por Acidente Vascular Cerebral. A prevalência de Acidente Vascular Cerebral é avaliada em 1,6% em homens e 1,4% em mulheres. Alguns fatores de risco não modificáveis incluem idade, raça, genética e sexo, enquanto outros, como hipertensão arterial, diabetes, doenças cardíacas, álcool, tabagismo e obesidade, podem ser diagnosticados e tratados. O objetivo deste estudo surgiu da necessidade da busca por maiores evidências abordando o uso da Neuromodulação Transcraniana Não Invasiva no tratamento dos indivíduos em questão. Ou seja, avaliar através da revisão a efetividade da intervenção no equilíbrio em pacientes pós Acidente Vascular Cerebral. A pesquisa trata-se de uma revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados analisados por dois revisores independentes nas bases de dados nas bases National Library of Medicine, Cochrane Central Register of Controlled Trials, LILACS, Biblioteca Virtual em Saúde e Physiotherapy Evidence Database. Foram incluídas 3 revisões sistemáticas que utilizaram a Neuromodulação Não Invasiva como intervenção em pacientes pós Acidente Vascular Cerebral, sendo utilizada a escala PEDro para analisar a qualidade metodológica dos artigos. Conclui-se que a  Neuromodulação Não Invasiva, especialmente através de EMTr e ETCC, é eficaz na recuperação motora pós Acidente Vascular Cerebral. A EMTr precoce induz plasticidade cortical, melhorando a função motora nas fases aguda e subaguda. A combinação de ETCC com treinamento específico, como RAGT, mostra promessa na melhoria da marcha em Acidente Vascular Cerebral crônico. A abordagem CRBiTBS destaca-se na recuperação da marcha e equilíbrio em Acidente Vascular Cerebral isquêmico. A Neuromodulação Não Invasiva é uma opção terapêutica promissora para melhorar equilíbrio e função motora pós Acidente Vascular Cerebral.

References

BENSENOR, Isabela M.; GOULART, Alessandra C.; SZWARCWALD, Célia Landmann; VIEIRA, Maria Lucia França Pontes; MALTA, Deborah Carvalho; LOTUFO, Paulo A.. Prevalence of stroke and associated disability in Brazil: national health survey - 2013. Arquivos de Neuro-Psiquiatria, [S.L.], v. 73, n. 9, p. 746-750, set. 2015. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/0004-282x20150115. DOI: https://doi.org/10.1590/0004-282X20150115

Bikson M, Name A, Rahman A. Origens da especificidade durante tDCS: mecanismos anatômicos, seletivos de atividade e de viés de entrada. Front Hum Neurosci. 2013;7:688. doi:10.3389/fnhum.2013.00688. DOI: https://doi.org/10.3389/fnhum.2013.00688

BOAS, Camila Cristina da Silva Vilas; PERRINO, Leticia Angelines de Resende. A IMPORTÂNCIA DA FISIOTERAPIA DOMICILIAR EM PACIENTES PÓS ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL (AVC). Zenodo, [S.L.], p. 1-25, 29 set. 2022. Zenodo. http://dx.doi.org/10.5281/ZENODO.7124847

DU, Juan; YANG, Fang; HU, Jianping; HU, Jingze; XU, Qiang; CONG, Nathan; ZHANG, Qirui; LIU, Ling; MANTINI, Dante; ZHANG, Zhiqiang. Effects of high- and low-frequency repetitive transcranial magnetic stimulation on motor recovery in early stroke patients: evidence from a randomized controlled trial with clinical, neurophysiological and functional imaging assessments. Neuroimage: Clinical, [S.L.], v. 21, p. 101620, 2019. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.nicl.2018.101620. DOI: https://doi.org/10.1016/j.nicl.2018.101620

GEIGER, M.; SUPIOT, A.; ZORY, R.; AEGERTER, P.; PRADON, D.; ROCHE, N.. The effect of transcranial direct current stimulation (tDCS) on locomotion and balance in patients with chronic stroke: study protocol for a randomised controlled trial. Trials, [S.L.], v. 18, n. 1, p. 1-11, 23 out. 2017. Springer Science and Business Media LLC. http://dx.doi.org/10.1186/s13063-017-2219-6. DOI: https://doi.org/10.1186/s13063-017-2219-6

KOCH, Giacomo; BONNÌ, Sonia; CASULA, Elias Paolo; IOSA, Marco; PAOLUCCI, Stefano; PELLICCIARI, Maria Concetta; CINNERA, Alex Martino; PONZO, Viviana; MAIELLA, Michele; PICAZIO, Silvia. Effect of Cerebellar Stimulation on Gait and Balance Recovery in Patients With Hemiparetic Stroke. Jama Neurology, [S.L.], v. 76, n. 2, p. 170, 1 fev. 2019. American Medical Association (AMA). http://dx.doi.org/10.1001/jamaneurol.2018.3639. DOI: https://doi.org/10.1001/jamaneurol.2018.3639

Morton NA. The PEDro scale is a valid measure of the methodological quality of clinical trials: a demographic study. Aust J Physiother. 2009;55(2):129-33. DOI: https://doi.org/10.1016/S0004-9514(09)70043-1

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Stroke, cerebrovascular accident. disponível em: <http://www.who.int/topics/cerebrovascu- lar accidente/en/>. Acesso em: 22 ago. 2023.

Published

2024-05-02

How to Cite

Vale, D. S., Silva, S. J. de O. C., & Macêdo, J. L. C. de. (2024). NEUROMODULAÇÃO NÃO INVASIVA NO EQUILÍBRIO EM PACIENTES APÓS ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL: REVISÃO SISTEMÁTICA. Revista Contemporânea, 4(5), e4153. https://doi.org/10.56083/RCV4N5-004

Issue

Section

Articles