TERAPIA DE OXIGENAÇÃO POR MEMBRANA EXTRACORPÓREA (ECMO) NA INSUFICIÊNCIA RESPIRATÓRIA AGUDA: INDICAÇÕES, LIMITAÇÕES E RESULTADOS CLÍNICOS

Authors

  • Letícia dos Anjos Leite
  • Gisele Neves da Silva
  • Priscila Andrade Leandro
  • Vyrnna Wellen Ferreira Alves de Souza
  • Raonne Freitas de Almeida
  • Carlos Bernardo Pizzatto Günther
  • Maria Eduarda Vasconcelos Florêncio Cavalcanti Cavalcanti
  • Gabriela Cristina Batista Andrade Silva
  • Thalita Pessoa Perez Couceiro
  • Mariana Félix Abílio
  • Gabriela Oliveira Lobo Pereira da Costa
  • Tamires Câmara Brito
  • Laíse Roriz de Carvalho
  • Rodrigo José de Sousa Gonçalves
  • Miguel Angelo Amorim Sena
  • Victoria Carolina Guedes Cavalcanti

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV4N5-030

Keywords:

terapia de oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO), insuficiência respiratória aguda (IRA), indicações, resultados clínicos

Abstract

Introdução: A terapia de oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO) emergiu como uma estratégia crucial no tratamento da insuficiência respiratória aguda (IRA), fornecendo suporte circulatório e respiratório temporário em casos graves e refratários. Esta revisão tem como objetivo examinar as indicações, limitações e resultados clínicos associados ao uso da ECMO na IRA aguda. Metodologia: A revisão de literatura foi realizada em abril de 2024, utilizando bases de dados científicas como PubMed, Scopus e Web of Science. Doze artigos relevantes foram selecionados, incluindo estudos originais, revisões sistemáticas, meta-análises e diretrizes clínicas, que abordaram especificamente o uso da ECMO em pacientes com IRA aguda. Os critérios de inclusão foram cuidadosamente aplicados para garantir a relevância e a qualidade dos estudos selecionados. A análise dos artigos incluiu uma revisão detalhada do conteúdo para identificar informações pertinentes relacionadas às indicações, limitações e resultados clínicos da ECMO na IRA aguda. Discussão: As indicações para o uso da ECMO na IRA aguda incluem casos de hipoxemia refratária, acidose respiratória grave e falência pulmonar aguda que não respondem adequadamente às medidas de suporte ventilatório convencionais. No entanto, a ECMO não está isenta de limitações, como complexidade técnica, disponibilidade limitada de recursos e risco de complicações relacionadas ao procedimento. Apesar dessas limitações, os resultados clínicos favoráveis associados ao uso da ECMO em pacientes selecionados com IRA aguda demonstram seu potencial para melhorar os desfechos dos pacientes. Conclusão: A ECMO desempenha um papel vital no manejo da IRA aguda, oferecendo uma opção terapêutica importante para pacientes em situações críticas. A compreensão das indicações, limitações e resultados clínicos associados ao uso da ECMO é essencial para orientar a seleção adequada dos pacientes e otimizar os desfechos clínicos. No entanto, é necessário continuar pesquisando e refinando as práticas clínicas relacionadas à ECMO para garantir sua aplicação segura e eficaz em benefício dos pacientes com IRA aguda.

References

Brown, A. (2019). Extracorporeal membrane oxygenation in acute respiratory distress syndrome: A review. Journal of Intensive Care Medicine.

Chen, L., & Patel, A. (2019). Extracorporeal Membrane Oxygenation (ECMO) for Severe Acute Respiratory Distress Syndrome (ARDS) in Adults. UpToDate.

Garcia, M., et al. (2021). Extracorporeal membrane oxygenation (ECMO) as a rescue therapy for severe acute respiratory distress syndrome (ARDS): a case series. Journal of Intensive Care.

Gupta, S., & Smith, J. (2022). Complications and challenges of extracorporeal membrane oxygenation (ECMO) in acute respiratory failure. Respiratory Medicine.

Jones, R., & Garcia, E. (2018). Extracorporeal membrane oxygenation (ECMO) for adult respiratory distress syndrome (ARDS). Current Opinion in Critical Care.

Lee, H., & Johnson, A. (2020). Complications of extracorporeal membrane oxygenation (ECMO). Annals of Cardiothoracic Surgery.

Martinez, S., & Smith, J. (2021). Extracorporeal Membrane Oxygenation (ECMO) in Acute Respiratory Failure: Indications, Limitations, and Clinical Outcomes. Journal of Critical Care.

Rodriguez, G., & Brown, A. (2017). Outcomes of Extracorporeal Membrane Oxygenation (ECMO) for Acute Respiratory Distress Syndrome (ARDS). Respiratory Care.

Santana, M., et al. (2018). Extracorporeal Membrane Oxygenation (ECMO): Principles and Practice. Journal of Cardiothoracic and Vascular Anesthesia.

Smith, J., et al. (2020). Extracorporeal membrane oxygenation (ECMO) in acute respiratory distress syndrome (ARDS). Critical Care Clinics.

Wong, K., et al. (2020). Indications and timing of extracorporeal membrane oxygenation (ECMO) in acute respiratory distress syndrome (ARDS). Journal of Thoracic Disease.

Zeng, Y., et al. (2021). Extracorporeal membrane oxygenation (ECMO) in adult patients with severe acute respiratory failure: A systematic review and meta-analysis. Journal of Critical Care.

Published

2024-05-09

How to Cite

Leite, L. dos A., Silva, G. N. da, Leandro, P. A., Souza, V. W. F. A. de, Almeida, R. F. de, Günther, C. B. P., Cavalcanti, M. E. V. F. C., Silva, G. C. B. A., Couceiro , T. P. P., Abílio, M. F., Costa, G. O. L. P. da, Brito, T. C., Carvalho, L. R. de, Gonçalves, R. J. de S., Sena, M. A. A., & Cavalcanti, V. C. G. (2024). TERAPIA DE OXIGENAÇÃO POR MEMBRANA EXTRACORPÓREA (ECMO) NA INSUFICIÊNCIA RESPIRATÓRIA AGUDA: INDICAÇÕES, LIMITAÇÕES E RESULTADOS CLÍNICOS. Revista Contemporânea, 4(5), e3995. https://doi.org/10.56083/RCV4N5-030

Issue

Section

Articles