PERFIL DO PACIENTE SUBMETIDO A AVALIAÇÃO DE RISCO CARDÍACO NO PRÉ-OPERATÓRIO DE CIRURGIA AMBULATORIAL

Authors

  • Antonio Renan Rodrigues Alves
  • Pedro Costa Tavares
  • João Lino Monteiro da Silva
  • Raphael Cavalcante Turrini
  • Liliam Mendes de Araújo
  • Rogério de Araújo Medeiros

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV4N5-010

Keywords:

cirurgia ambulatorial, risco cirúrgico, pré-operatório

Abstract

Introdução: A cirurgia ambulatorial, tem como principal característica o fato de poder ser realizada sobre qualquer tipo de anestesia, sem necessidade pré e pós hospitalar, com durabilidade do paciente inferior à 24h. Objetivo: Analisar o perfil do paciente submetido a avaliação de risco cardíaco no pré-operatório de cirurgia ambulatorial. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa de campo, com recorte do tipo transversal. A pesquisa foi realizada no Centro Integrado de Saúde de um Centro Universitário no centro cirúrgico.  Resultados: Com relação aos 52 participantes analisados o estudo descritivo da característica sexo destaca que o sexo feminino é o mais predominante em relação ao sexo masculino, prevalecendo a faixa etária 48-64 anos, os resultados das seguintes variáveis: hábitos destacou que a maioria dos participantes são sedentários (50,0%); com relação ao tipo de procedimento cirúrgico realizado a maioria realizou Exérese (cisto, nevo, lesão nodular, fibroma pêndulo e de pele) (67,3%), 23,07% dos participantes não informaram o tipo de cirurgia. Quanto aos exames realizados para o pré-operatório a maioria (38,46%) dos participantes fez: Glicemia, Creatinina, ECG, a maioria dos pacientes apresenta hipertensão arterial como comorbidade análise descritiva relaciona as comorbidades evidencia que a maioria dos pacientes apresenta hipertensão arterial sistêmica (36,48%); A distribuição das informações de acordo com escore de LEE destacou que a maioria dos pacientes se encontram na classificação I (88,32%) em relação a classificação de ASA a maioria dos pacientes correspondeu a classificação II (46,08%). Conclusão: A pesquisa demonstra em profundidade a necessidade de realização de mais estudos, os quais devem ser grandes, randomizados e tentarão avaliar ou elucidar o diagnóstico, tratamento e prevenção de eventos que podem afetar o seguimento das cirurgias ambulatoriais, podendo ser combinados aos mais antigos como uma estratégia crítica para melhorar a assistência dos pacientes submetidos a cirurgias, além de protocolos mais precisos do tema, principalmente com relação a realização de um manejo adequado, mais detalhado e efetivo.

References

ATAR, F., et al. Effect of the Gupta Score on Pre-operative Cardiology Consultation Requests in Noncardiac Nonvascular Surgery. Turk J Anaesthesiol Reanim., v. 51,n.6, p. 485-490, 2023. DOI: https://doi.org/10.4274/TJAR.2023.231464

AYALA, S.; CRISTIANI, F.; SARALEGUI, J. Satisfação do paciente em um serviço de anestesia ambulatorial. Anest Analg Reanim , Montevidéu, v. 24, n. 2, p. 53-58, 2011.

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA (CFM - Brasil). Normas Mínimas para o Funcionamento de consultórios médicos e dos complexos cirúrgicos para procedimentos com internação de curta permanência. Resolução nº 1886/2008. Brasília, 2008.

CAMARGO, V.M.; VIEIRA, M.M.M.; RODRIGUES, L.C.L. Satisfação dos pacientes submetidos à cirurgia de mão. Rev Bras Ortop., v.57, n.4, p.649-655, 2022. DOI: https://doi.org/10.1055/s-0041-1741024

CARAMELLI, B. et al. Sociedade Brasileira de Cardiologia. I Diretriz de avaliação perioperatória. Arq. Bras. Cardiol. 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S0066-782X2007000500030

FONTELLES, M. J.; SIMÕES, M. G.; FARIAS, S. H. FONTELLES, R. G. S. Metodologia da pesquisa científica: diretrizes para a elaboração de um protocolo de pesquisa. Rev. para. Med, v.23, n.3, 2009.

FEITOSA, A.C.R. et al. II Diretriz de Avaliação Perioperatória da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Arquivos Brasileiros de Cardiologia [online]., v. 96, n. 3, p. 1-68, 2011, [Acessado 19 Janeiro 2024].

FRIAS, E.R. K. et al. A IMPORTÂNCIA DA AVALIAÇÃO DOS RISCOS CARDIOVASCULARES NO PERÍODO PRÉ-OPERATÓRIO. Epitaya E-books, v. 1, n. 41, p. 394-418, 2023. DOI: https://doi.org/10.47879/ed.ep.2023809p394

FILIPOVIC, M. G., et al. Modern preoperative evaluation in ambulatory surgery - who, where and how?. Current opinion in anaesthesiology., v.35, n.6, 661–666, 2022OLIVEIRA, M. M. Como fazer pesquisa qualitativa. 7 ed. Rio de Janeiro, 2018. DOI: https://doi.org/10.1097/ACO.0000000000001192

GABE, M. B. et al. Avaliação do grau de satisfação de pacientes atendidos no serviço de medicina de uma clínica escola. Arquivos Catarinenses de Medicina, v. 47, n. 3, p. 146–158, 2018.

LOUREIRO, B. M. C; FEITOSA-FILHO, G. S. Escores de risco perioperatório para cirurgias não-cardíacas: descrições e comparações. Rev. Soc. Bras. Clin. Med, v. 12, n. 4, p. 314-20, 2014.

HOCHMAN, B. et al. Desenhos de pesquisa. Acta Cirúrgica Brasileira, São Paulo, vol. 20, supl. 2, 2005. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-86502005000800002

JOHANSSON, T., et al. Effectiveness of non-cardiac preoperative testing in non-cardiac elective surgery: a systematic review. British Journal of Anaesthesia., v.110, n.6, p. 926–39, 2013. DOI: https://doi.org/10.1093/bja/aet071

KNECHTEL, M. R. Metodologia da pesquisa em educação: uma abordagem teório-prática dialogada. Curitiba, 2014.

PIGG, R.A. et al. Patient Satisfaction is Equivalent for Inpatient and Outpatient Minimally-Invasive Adrenalectomy. J Surg Res., v.269, p.207-211, 2022. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jss.2021.08.019

PURIM, K.S. M. et al. Checklist de segurança no ensino de cirurgia ambulatorial. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões [online]. v. 46, n. 3, 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/0100-6991e-20192197

RIGGS, K. R., BASS, E. B., & SEGAL, J. B. Role of Patient- and Surgery-Specific Risk in Receipt of Outpatient Preoperative Testing. Perioperative care and operating room management. v.10, p.18-26, 2018. DOI: https://doi.org/10.1016/j.pcorm.2018.03.001

SANTOS, M. A. et al. Medida da ansiedade e depressão em pacientes no pré-operatório de cirurgias eletivas. Revista Eletrônica de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 7, n. 922, p.222-227, out. 2012. DOI: https://doi.org/10.5216/ree.v14i4.16987

SANTANA, T. S. de et al. Análise do Atendimento e Satisfação dos Paciente Submetido ao Procedimento Cirúrgico Oftalmológico em um Hospital Público de Goiás/Patient Satisfaction Undergoing Ophthalmic Surgical Procedure at a Public Hospital in Goiás. Brazilian Journal of Development, [S. l.], v. 6, n. 7, p. 53746–53754, 2020. DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-861

SILVA, M. et al. The Patient Perspective Regarding Ambulatory Surgery: An Observational Study. Acta Médica Portuguesa., v.35, n.10, p.743-748, 2022. DOI: https://doi.org/10.20344/amp.16494

Published

2024-05-03

How to Cite

Alves, A. R. R., Tavares, P. C., Silva, J. L. M. da, Turrini, R. C., Araújo, L. M. de, & Medeiros, R. de A. (2024). PERFIL DO PACIENTE SUBMETIDO A AVALIAÇÃO DE RISCO CARDÍACO NO PRÉ-OPERATÓRIO DE CIRURGIA AMBULATORIAL. Revista Contemporânea, 4(5), e3907. https://doi.org/10.56083/RCV4N5-010

Issue

Section

Articles