INOVAÇÃO COMO VANTAGEM COMPETITIVA EM ESCRITÓRIOS DE CONTABILIDADE LIDERADOS POR MULHERES

Authors

  • Fabiana Lucena Bezerra de Azevedo
  • César Ricardo Maia Vasconcelos
  • Suely Xavier dos Santos

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV4N4-001

Keywords:

vantagem competitiva, prestação de serviços, inovação, radar da inovação, liderança feminina

Abstract

O objetivo deste artigo foi analisar como os escritórios de contabilidade liderados por mulheres potencializam a vantagem competitiva a partir da inovação. Partindo de uma pesquisa descritiva de abordagem quantitativa, os dados foram coletados por meio de questionários enviados a 1256 escritórios, tendo 203 respostas válidas, sendo 91% delas de lideranças feminina. O instrumento de pesquisa foi elaborado a partir das dimensões do Radar da Inovação, com o objetivo de verificar o grau médio de inovação praticado pelas empresas. Os dados foram interpretados estatisticamente através dos testes Kaiser-Meyer-Olkim (KMO), efericidade de Bartlett, coeficiente Alfa de Cronbach e ANOVA. Os resultados indicaram que essas empresas utilizaram pouco as práticas de inovação, apesar dos benefícios econômicos que poderiam trazer. Entre os motivos apontados estão a cultura organizacional que valoriza mais as contribuições dos homens, a falta de modelos femininos de liderança e inovação, a desigualdade salarial e a falta de oportunidades para as mulheres.

References

ALPERSTEDT, Graziela Dias; FERREIRA, Juliane Borges; SERAFIM, Maurício Custódio. Empreendedorismo feminino: dificuldades relatadas em histórias de vida. Revista de Ciências da Administração, v. 16, n. 40, p. 221-234, 2014. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8077.2014v16n40p221

ALVES, F. L.; MIRANDA, L. C.; MEIRA, J. M. D.; CALLADO, A. L. C. Uma análise dos escritórios de contabilidade sobre a necessidade de aplicação das IFRS para Pequenas e Médias Empresas. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 8, n. 3, 2014. DOI: https://doi.org/10.21446/scg_ufrj.v8i3.13304

APARICIO, S., AUDRETSCH, D., NOGUERA, M., & URBANO, D. Can female entrepreneurs boost social mobility in developing countries? An institutional analysis. Technological Forecasting and Social Change, 175, 121401, 2022. DOI: https://doi.org/10.1016/j.techfore.2021.121401

ARRUDA, H.E.; MONTENEGRO, C.B.; VASCONCELOS, C.R.M. Entrepreneurial Intention of Individuals Linked to Companies’ Incubators: A Study Based on Planned Behavior. International Journal of Business Administration, vol. 14, n. 1, 2023, p. 75-86. DOI: https://doi.org/10.5430/ijba.v14n1p75

BANDEIRA, G. L.; CHANQUINI, A.; TORTATO, U.; QUANDT, C. (2022). Inovação em serviços e gestão do conhecimento: Uma revisão bibliométrica e caminhos futuros. RAM. Revista de Administração Mackenzie, 23. 2022.

BARBERO, Edson Ricardo; VIEIRA, Bruno Nascimento. Estratégia do Oceano Azul: Relato de implantação em um setor em crise. Iberoamerican Journal of Strategic Management (IJSM), v. 14, n. 4, 2015, p. 135-148. DOI: https://doi.org/10.5585/riae.v14i4.2237

BARBOZA, J. O impacto que mulheres em posição de liderança geram na estrutura das organizações. 2021.

BRITO, Renata Peregrino de; BRITO, Luiz Artur Ledur. Vantagem competitiva, criação de valor e seus efeitos sobre o desempenho. RAE-Revista de Administração de Empresas, v. 52, n. 1, p. 70-84, 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-75902012000100006

CABRAL, G. O.; LEBIODA, L.; DA CUNHA LEMOS, D. Inovação em Serviços: O Caso de uma Instituição de Ensino Superior no Brasil. Revista de Administração, Sociedade e Inovação, v. 6, n. 1, p. 100-116, 2020. DOI: https://doi.org/10.20401/rasi.6.1.355

CARRIJO, Michelle de Castro; FERREIRA, Sara Regina Rizza. Empreendedorismo feminino no Brasil: uma análise a partir de dados do Global Entrepreneurship Monitor (GEM). Rev. Empreendedorismo, Gestão e Negócios, v. 6, n. 6, 2017.

COSTA CAVALCANTE, P.L. Innovation performance and its determinants: what does it take to succeed? Innovation & Management, v. 21, n. 1, 2024, p. 60-76. DOI: https://doi.org/10.1108/INMR-11-2021-0206

DANTAS, Angela Neri de Jesus. Desafios enfrentados por mulheres ao assumirem cargos de liderança em empresas. Revista Contemporânea (Contemporary Journal), v. 3, n. 1, p. 513-521, 2023. DOI: https://doi.org/10.56083/RCV3N1-028

DUTRA, C. C., PAVINATO, C. W. T., CARRER, M. L. F., CAMARGO, M. E., & OLEA, P. M. Processo de Inovação em Empresas de Capital Aberto da Serra Gaúcha. Revista de Administração da UFSM, 14, 332-348, 2021. DOI: https://doi.org/10.5902/1983465932663

FARIDA, Ida; SETIAWAN, Doddy. Business Strategies and Competitive Advantage: The Role of Performance and Innovation. Journal of Open Innovation: Technology, Market, and Complexity, v. 8, n. 3, p. 163, 2022. DOI: https://doi.org/10.3390/joitmc8030163

FIGUEIRO FILHO, D.B.; SILVA JÚNIOR, J.A. Desvendando os Mistérios do Coeficiente de Correlação de Pearson (r). Revista Política Hoje, v.18. n. 1, 2010, p. 115-146.

FRANCISCO, Ingrid Andressa; RICCI, Luisa; RODRIGUES, Lilian Segnini. Liderança feminina nas empresas: desafios e percepções. Revista Interface Tecnológica, v. 19, n. 2, p. 501-513, 2022. DOI: https://doi.org/10.31510/infa.v19i2.1552

GUIMARÃES, Julio Cesar Ferro de; SEVERO, Eliana Andréa; VASCONCELOS, César Ricardo Maia. Vantagem competitiva sustentável: Uma pesquisa em empresas do sul do Brasil. BBR. Brazilian Business Review, v. 14, n. 3, p. 352-367, 2017. DOI: https://doi.org/10.15728/bbr.2017.14.3.6

GUNDAY, G.; ULUSOY, G.;KILIC, K.;ALPKAN, L. Effects of innovation types on firm performance. International Journal of production economics, v. 133, n. 2, p. 662-676, 2011. DOI: https://doi.org/10.1016/j.ijpe.2011.05.014

GWEE, Lourenda; GIANTARI, I. G. A. K. the Role of Competitive Advantage Mediates the Effect of Innovation on Business Performance. Am. J. Humanit. Soc. Sci. Res, v. 5, n. 1, p. 222-230, 2021.

HAIR, J. F.; BLACK, W. C.; BABIN, B. J.; ANDERSON, R. E.; TATHAM, R. L. Análisemultivariada de dados. Bookman editora. 2009.

KITSUTA, Carla M.; QUADROS, Ruy. Gestão da inovação em empresas brasileiras de serviços de tecnologia da informação: modelos de inovação planejada, de aplicação rápida e de inovação deliberada a posteriori. Cadernos EBAPE. BR, v. 17, p. 1048-1061, 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/1679-395174440

LEE, Craig; HALLAK, Rob; SARDESHMUKH, Shruti R. Creativity and innovation in the restaurant sector: Supply-side processes and barriers to implementation. Tourism Management Perspectives, v. 31, p. 54-62, 2019. DOI: https://doi.org/10.1016/j.tmp.2019.03.011

LEO, Ricardo M.; TELLO-GAMARRA, Jorge. Drivers da inovação em serviços: proposição de um modelo teórico. RAM. Revista de Administração Mackenzie, v. 21, 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/1678-6971/eramr200143

MACCALLUM, R. C.; WIDAMAN, K. F.; ZHANG, S.; HONG, S. Sample size in factor analysis. Psychological Methods, v. 4, n. 1, 1999, p. 84–99 DOI: https://doi.org/10.1037//1082-989X.4.1.84

MAZIRIRI, E.T.; NYAGADZA, B.; CHUCHU, T. Key innovation abilities on capability and the performance of women entrepreneurs: the role of entrepreneurial education and proactive personality, Business Analyst Journal, v. 44, n. 2, 2023, p. 53-83. DOI: https://doi.org/10.1108/BAJ-02-2023-0044

MITROPOULOS, P.; MITROPOULOS, A.; VLAMI, A. Factors affecting high-quality entrepreneurial performance in small-and medium-sized family firms. Journal of Family Business Management, v. 2023, ahead-of-print No. ahead-of-print. DOI: https://doi.org/10.1108/JFBM-09-2023-0171

NATIVIDADE, Daise Rosas da. Empreendedorismo feminino no Brasil: políticas públicas sob análise. Revista de Administração Pública, v. 43, n. 1, p. 231-256, 2009. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-76122009000100011

NOBREGA, K. C.; ARAUJO, F. N. M.; ARAÚJO, I. T.; BARRETO, L. K. S.; COSTA, J. A.; VASCONCELOS, C. R. M. Interfaces between Mission, Purpose and Orientation to serve in service companies. In: 26th Annual EurOMA Conference, 2018, Budapeste, Hungria. EurOMA 2018 Proceedings. Budapeste, Hungria: Euroma, 2018. v. 1. p. 1-8.

OECD. OECD Proposed Guidelines for Collecting and Interpreting Technological Innovation Data – OECD Manual. Paris, 1995. Disponível em: http://www.oecd.org/dataoecd/36/0/2367614.pdf. Acesso em 15.09.2019.

PORTER, Michael E. Towards a dynamic theory of strategy. Strategic management journal, v. 12, n. S2, p. 95-117, 1991. DOI: https://doi.org/10.1002/smj.4250121008

RAMIRREZ-URRAYA, A.; ESCANDON-BARBOSA, D.; SALAS, J. The effect of cultural orientations (performance and sociality) on country innovation: a trajectories analysis perspective, Journal of Science and Technology Policy Management, v. 15, n. 1, 2024, p. 164-177. DOI: https://doi.org/10.1108/JSTPM-03-2022-0050

RESENDE JUNIOR, P.; GUIMARÃES, T. Inovação em serviços: um estudo de caso em uma indústria do setor eletroeletrônico. Revista Brasileira de Gestão de Negócios-RBGN, São Paulo, v. 14, n. 44, p. 293-313, 2012.

REYES-GÓMEZ, J.D.; LÓPEZ, P.; RIALP, J. The relationship between strategic orientations and firm performance and the role of innovation: a meta-analytic assessment of theoretical models. International Journal of Entrepreneurial Behavior & Research, v., 2024, ahead-of-print No. ahead-of-print. DOI: https://doi.org/10.1108/IJEBR-02-2022-0200

ROMANIUK, M.; KHAWAJA, N. G. University Student Depression Inventory (USDI): Confirmatory factor analysis and review of psychometric properties. Journal of Affective Disorders, v. 150, n. 3, 2013, p. 766–775. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jad.2013.02.037

SANTOS, Ricardo Tadeu Soares. A inovação como vantagem competitiva das empresas. Revista Gestão Empresarial-RGE, v. 6, n. 1, p. 1-14, 2020.

SAWHNEY. M.; WOLCOTT, R.; ARRONIZ, I. The 12 different ways for companies to innovate. MIT Sloan Management Review, Cambridge, v. 47, n. 3, p. 75-81, Spring 2006.

SCHUMPETER, J. A. A teoria do desenvolvimento econômico. São Paulo: Nova Cultural,1988.

SILVA, K. P. C. D. A participação feminina no mercado financeiro: uma pesquisa sobre a visão de mulheres e de homens. 2022.

SILVA, L. C. S.; SANTOS, N.; DAVID, S. Mulheres no poder: Quais os desafios na hora de liderar? Revista Processando o Saber, 14, 01-15, 2022.

SILVEIRA, Michele Glaiser Rodrigues. Inovações organizacionais e de marketing como estratégias competitivas: uma análise do caso AMBEV nos anos 2000. 2022.

SOUTO FILHO, A.S. Radar da Inovação: Uma análise em startups do Rio Grande do Norte. Monografia Universidade Federal Rural do Semi-Árido, 2019.

TANG, Y.-C.; LIOU, F.-M. Does firm performance reveal its own causes? the role of Bayesian inference. Strategic Management Journal, v. 31, n. 1, p. 39–57, 2010. DOI: https://doi.org/10.1002/smj.799

TONANI, Adriana Venturim. Gestão feminina–um diferencial de liderança mito ou nova realidade. In: Congresso Nacional de Excelência em Gestão. 2011. p. 4-15.

VASCONCELOS, C.R.M.; COSTA DE OLIVEIRA, H.C.; EL-AOUAR, W.A. Organizational Culture, Organizational Support, and Positive Psychological Capital: Validation of a Theoretical Model. Journal of Behavior Studies in Organization, v. 7, 2022, p.1-13 DOI: https://doi.org/10.32038/JBSO.2022.07.01

WANG, Fang; CHEN, Kaihua. Do product imitation and innovation require different patterns of organizational innovation? Evidence from Chinese firms. Journal of Business Research, v. 106, p. 60-74, 2020. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jbusres.2019.08.046

WIRTZ, Jochen; LOVELOCK, Christopher; EDUCATION, W. S. Service pricingandrevenue management. Services Marketing: People, Technology, Strategy, v. 6, n. 9, p. 172-209, 2022. DOI: https://doi.org/10.1142/9781944659806_0006

WIJNEN, G.; KEMPERMAN, A.; JANSSEN, I. Shopping behaviour and attribute evaluation of expatriates - a cross-cultural study. In 18th Annual European Real Estate Society Conference. ERES: Conference. Eindhoven, Netherlands, 2011.

Published

2024-04-02

How to Cite

Azevedo, F. L. B. de, Vasconcelos, C. R. M., & Santos, S. X. dos. (2024). INOVAÇÃO COMO VANTAGEM COMPETITIVA EM ESCRITÓRIOS DE CONTABILIDADE LIDERADOS POR MULHERES. Revista Contemporânea, 4(4), e3845. https://doi.org/10.56083/RCV4N4-001

Issue

Section

Articles