ÉTICA NA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Authors

  • Monique Bolonha das Neves Meroto
  • Alexandre Jesus Serrat Santana
  • Christiane Diniz Guimarães
  • Claudio Roberto Corredato
  • Júlio César Bezerra Vilar da Silva
  • Maria da Fé Silva Moreira
  • Rosilene Olivia Medeiros de Oliveira
  • Sibele Selvina de Oliveira Rodrigues Moniz

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV4N1-194

Keywords:

Tecnologia Educacional, Currículo Escolar, Políticas Educacionais

Abstract

Este estudo abordou a integração de tecnologia no currículo escolar, investigando suas implicações e desafios na educação contemporânea. O problema central envolveu a análise dos benefícios e barreiras da integração de tecnologia, enquanto o objetivo geral foi examinar suas abordagens pedagógicas, ferramentas utilizadas, práticas bem-sucedidas, desafios, políticas educacionais e conformidade com as normas educacionais. A metodologia empregada foi a revisão de literatura, com citações diretas de autores nacionais e internacionais. Os resultados destacaram a importância da integração de tecnologia para atender às necessidades de uma sociedade digital. Estratégias pedagógicas como TPACK, aprendizado ativo e personalização foram identificadas como facilitadoras dessa integração, juntamente com o uso de dispositivos e recursos tecnológicos. Exemplos de práticas bem-sucedidas, como o projeto "Um Computador por Aluno," exemplificaram como a tecnologia pode promover a aprendizagem colaborativa. No entanto, desafios como a resistência dos professores, falta de capacitação, infraestrutura escolar e questões de equidade foram apontados. Políticas educacionais desempenham um papel-chave na promoção da integração de tecnologia, e experiências internacionais, como a da Finlândia, forneceram compreensões importantes. A conformidade com as normas e regulamentos educacionais também foi enfatizada como importante. Em conclusão, a integração de tecnologia é uma oportunidade para transformar a educação, mas requer abordagem coordenada para superar desafios e garantir equidade.

References

ALMEIDA, Siderly do Carmo Dahle de. Convergências entre currículo e tecnologias. Curitiba: InterSaberes, 2019.

ANDERSON, L. W.; KRATHWOHL, D. R.; BLOOM, B. S. A Taxonomy for Learning, Teaching, and Assessing: a Revision of Bloom’s Taxonomy of Educational Objectives. New York, NY: Longman, 2001.

BENDER, W. N. Aprendizagem baseada em projetos – Educação diferenciada para o século XXI. Porto Alegre: Penso, 2014.

BERBEL, N. A. Navas. As metodologias ativas e a promoção da autonomia dos estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 1, p. 25-40, jan./jun. 2011. DOI: https://doi.org/10.5433/1679-0359.2011v32n1p25

BROWN, Tim. Design thinking: uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas ideias. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

CARBONELL, Jaime. A aventura de inovar: a mudança na escola. Trad. Fátima Murad. Porto Alegre: Artmed, 2002.

CHURCHES, Andrew. Taxonomia de Bloom para a era digital. Eduteka, 2009. Disponível em: http://eduteka.icesi.edu.co/articulos/TaxonomiaBloomDigital. Acesso em: 09 jan. 2024.

EYNG, Ana Maria. Currículo escolar. Curitiba: InterSaberes, 2012.

LAWRENCE, A. T. Encyclopedia of Information Technology Curriculum Integration. Hershey: IGI Global, 2008.

LEVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 2008.

MACHADO, Dinamara Pereira; SOARES, Kátia Regina Dambiski. Currículo e sociedade. Curitiba: Contentus, 2020.

MELLO, Cleyson de Moraes; ALMEIDA NETO, José Rogério Moura de; PETRILLO, Regina. Educação 5.0 - Educação para o Futuro. Editora Proesso, 2002.

OLIVEIRA, Tory. Como se organiza o currículo de outros países? Nova Escola, ed. 321, 2019. Disponível em: https://bit.ly/7hsfhga. Acesso em: 09 jan. 2024.

OPERTTI, Renato; KANG, Hyekyung; MAGNI, Giorgia. Análise comparativa dos quadros curriculares nacionais de cinco países: Brasil, Camboja, Finlândia, Quênia e Peru. UNESCO International Bureau of Education, 2018. Disponível em: https://bit.ly/48223/. Acesso em: 09 jan. 2024.

WUNSCH, Luana Priscila. Tecnologias na Educação: conceitos e práticas. Curitiba: InterSaberes, 2018.

Published

2024-01-30

How to Cite

Meroto, M. B. das N., Santana, A. J. S., Guimarães, C. D., Corredato, C. R., da Silva, J. C. B. V., Moreira, M. da F. S., de Oliveira, R. O. M., & Moniz, S. S. de O. R. (2024). ÉTICA NA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL. Revista Contemporânea, 4(1), 3463–3481. https://doi.org/10.56083/RCV4N1-194

Issue

Section

Artigos