A IMPORTÂNCIA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA DO PACIENTE NAS UNIDADES HOSPITALARES SOBRE A ÓTICA DA TEORIA AMBIENTALISTA DE FLORENCE NIGHTINGALE – UMA REVISÃO NARRATIVA

Authors

  • Cláudia Santana Ferreira Dantas
  • Paulo Henrique Bezerra Lins Júnior
  • Graciana de Souza Lopes

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV4N1-001

Keywords:

Infecção Hospitalar, Núcleo de Segurança do Paciente, Teoria Ambientalista

Abstract

Objetivo: Contextualizar a importância do Núcleo de Segurança do Paciente sobre a ótica da teoria ambientalista de Florence Nightingale. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa descritiva-exploratória, na modalidade revisão narrativa. Resultados: De acordo com os resultados obtidos, observa-se que a segurança do paciente é primordial no que se refere aos atendimentos de saúde, vistos que muitas complicações na assistência estão relacionadas a falta de práticas que visam a segurança. Nos estudos, foram evidenciados inúmeros fatores de riscos relacionados ao ambiente e ao manejo clínico no cuidado ao paciente, em diversos níveis de atenção à saúde. Conclusão: Conforme a Teoria Ambientalista de Florence Nightingale, o ambiente hospitalar deve ser projetado e mantido para garantir a segurança do paciente, incluindo a identificação e a minimização de riscos, a prevenção de quedas, a garantia de condições de higiene adequadas e a implementação de medidas para prevenir infecções hospitalares. 

References

ALENCAR, I. F. P. S. et al. Percepção de profissionais de enfermagem sobre infecção hospitalar. Revista Ciências Saúde Nova Esperança –Dez. 2016;14(2).

ALVIM, A. L. S. Qualidade das práticas de profissionais dos programas de controle de infecção hospitalar no Brasil. Belo Horizonte, 2021. Disponível em:

<https://docs.bvsalud.org/biblioref/2022/07/1379845/qualidade-das-praticasdeprofissionais-dos-programas-de-contr_JGkpZz0.pdf>. Acesso em: 10/11/2022.

ANDRÉ, et al. Núcleo de segurança do paciente na Atenção Primária à Saúde: a transversalidade do cuidado seguro. Enferm Foco. 2021;12(Supl.1):175-80. DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2021.v12.n7.SUPL.1.5234

BEZERRA, C. M. B. et al. Análise descritiva da teoria ambientalista de enfermagem. Enfermagem em Foco 2018; 9 (2): 79-83. DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2018.v9.n2.1105

BORSON, L. A. M. G.; CARDOSO, M. S.; GONZAGA, M. F. N. A teoria ambientalista de Florence Nightingale. Revista Saúde em Foco – Edição nº 10 – Ano: 2018.

BRASIL. Implantação do Núcleo de Segurança do Paciente em serviços de saúde – Série Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde/Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Brasília: Anvisa, 2016. Disponível em:

<https://www.saude.go.gov.br/images/imagens_migradas/upload/arquivos/201709/20 16-anvisa---caderno-6---implantacao-nucleo-de-seguranca.pdf>. Acesso em: 20/08/2022.

BREIGEIRON, et al. Florence Nightingale: Legado, presente e perspectivas em tempos de pandemia da COVID-19. Rev Bras Enferm. 2021;74(Suppl 1): e20201306. DOI: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2020-1306

CAVALCANTE, E. F. O. et al. Implementação dos núcleos de segurança do paciente e as infecções relacionadas à assistência à saúde. Revista Gaúcha de Enfermagem 2019;40(esp): e20180306. DOI: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2019.20180306

CARDOSO, et al. Atuação do Núcleo de Segurança do Paciente no enfrentamento da

COVID-19 em uma unidade hospitalar. Enferm. Foco 2020; 11 (1) Especial: 217221.

COUTO, J. F. Trazendo Nightingale para o século XXI: Retrospectiva do cuidado de Enfermagem na perspectiva da Teoria Ambientalista. Research, Society and Development, v. 9, n. 5, e77953122, 2020. DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v9i5.3122

CUNHA, et al. Implementação de Núcleo de Segurança do Paciente em Unidade de Pronto Atendimento: perspectivas dos enfermeiros. Rev Baiana Enfermagem (2020); 34: e36216. DOI: https://doi.org/10.18471/rbe.v34.36216

DA SILVA FILHO, et al. Recomendações preventivas em tempos de covid-19 à luz da teoria ambientalista. Av. enferm. 2020; 38(1supl):68-73. DOI: https://doi.org/10.15446/av.enferm.v38n1supl.88076

FERNANDES, et al. Guerra contra a pandemia COVID-19: reflexão à luz da teoria de enfermagem de Florence Nightingale. Rev Bras Enferm. 2020;73(Suppl 5): e20200371. DOI: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2020-0371

GHIRALDELLI, D. et al. O uso de indicadores de infecção em Unidade de Terapia Intensiva: uma revisão da literature. Revista Eletrônica Acervo Saúde Vol. 13(4). DOI: https://doi.org/10.25248/reas.e6924.2021

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo. Atlas, 4 edição, 2002.

LIMA, E. R. et al. Infecções relacionadas à assistência à saúde sob a ótica da teoria ambientalista de Florence Nightingale. Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, v. 2, n. 6, p. 50185023nov/dec. 2019. DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv2n6-012

LIMA, J. L. et al. A atuação do núcleo de segurança do paciente: almejando um cuidado seguro. Revista Norte Mineira de Enfermagem. 2019; 8(2):73-81.

MACHADO, et al. A covid-19 para além da doença: efeitos da pandemia no espaço intensivista neonatal à luz da teoria ambientalista de Nightingale. Saúde Soc. São Paulo, v.31, n.1, e201010, 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/s0104-12902022201010

MEDEIROS, A. B. A.; ENDERS, B. C.; LIRA, A. L. B. C. Teoria Ambientalista de Florence Nightingale: Uma Análise Crítica. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 19(3) Jul-Set 2015. DOI: https://doi.org/10.5935/1414-8145.20150069

MOTTA, R. O. L. et al. Contribuição da teoria ambientalista de Florence Nightingale no controle das infecções hospitalares. Revista Multidisciplinar em Saúde, [S. l.], v. 2, n. 3, p. 112, 2021. DOI: 10.51161/rems/1524. DOI: https://doi.org/10.51161/rems/1524

OLIVEIRA, et al. O enfermeiro na qualidade e segurança do paciente. Research, Society and Development, v. 10, n. 16, e47101616040, 2021. DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v10i16.16040

PALUMBO, I.C.B. et al. Contribuições da Teoria Ambientalista de Florence Nightingale para a prevenção e tratamento da COVID-19. História da enfermagem Revista eletrônica 2020;11(Especial):39-45.

PERES, et al. O modelo da Teoria Ambientalista de Florence Nightingale: uma transmissão de conhecimento. Rev. Gaúcha Enferm. vol.42 no.spe Porto Alegre, 2021.

POSSOLI, L. et al. Segurança do paciente no ambiente hospitalar: uma revisão integrative. Brazilian Journal of Health Review, Curitiba, v.4, n.4, p.15962-15980 jul./aug. 2021. DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n4-124

PRATES, C. G. et al. Núcleo de segurança do paciente: o caminho das pedras em um hospital geral. Revista Gaúcha de Enfermagem 2019;40(esp): e20180150. DOI: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2019.20180150

REIS, G. A. X. et al. Dificuldades para implantar estratégias de segurança do paciente: perspectivas de enfermeiros gestores. Revista Gaúcha de Enfermagem 2019;40(esp): e20180366. DOI: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2019.20180366

RIEGEL, et al. A teoria de Florence Nightingale e suas contribuições para o pensamento crítico holístico na enfermagem. Rev Bras Enferm. 2021;74(2): e20200139.

RODRIGUES, et al. Incidentes na assistência das parturientes e recém-nascidos: perspectivas das enfermeiras e médicos. Esc Anna Nery 2021;25(2): e20200075. DOI: https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2020-0075

SANTOS, et al. Avaliação da implantação de um núcleo de segurança do paciente. Rev enferm UFPE, Recife, 13(2):532-7, fev., 2019. DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2019.241435

SERRA, J. N. et al. Situação dos hopsitais de referência para a implantação/funcionamento do Núcleo de Segurança do Paciente. Cogitare Enfermagem. 2016 v. 21 n. esp: 01-09. DOI: https://doi.org/10.5380/ce.v21i5.45925

SILVA, et al. O papel da enfermagem no contexto da pandemia do novo coronavírus: reflexões à luz da teoria de Florence Nightingale. Rev enferm UFPE, 2021;15: e247807. DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2021.247807

SILVESTRE, A. L. Fatores ambientais que influenciam no monitoramento de indicadores de efetividade assistencial em hospitais nas dimensões da segurança do paciente e cuidado centrado no paciente. Acervo Digital UFPR, 2022.

SIMARI, et al. A dimensão prescrita e real de práticas de profissionais de saúde no contexto da segurança do paciente. Rev enferm UERJ, Rio de Janeiro, 2018; 26: e23703. DOI: https://doi.org/10.12957/reuerj.2018.23703

WIGGERS, et al. Discorrendo sobre os períodos pré e pós florence nightingale: a enfermagem e sua historicidade. Enferm. Foco 2020; 11 (1) Especial: 58-61. DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2020.v11.n1.ESP.3567

Published

2024-01-02

How to Cite

Dantas, C. S. F., Lins Júnior, P. H. B., & Lopes, G. de S. (2024). A IMPORTÂNCIA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA DO PACIENTE NAS UNIDADES HOSPITALARES SOBRE A ÓTICA DA TEORIA AMBIENTALISTA DE FLORENCE NIGHTINGALE – UMA REVISÃO NARRATIVA . Revista Contemporânea, 4(1), 02–26. https://doi.org/10.56083/RCV4N1-001

Issue

Section

Artigos