ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA E AMBIENTAL DA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMAS AGROFLORESTAIS

Authors

  • Jefferson Willian Andrade de Oliveira
  • Unilson Gomes Soares
  • Ana Paula Soares da Rocha

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV3N11-132

Keywords:

Sistemas Agroflorestais, Viabilidade, Economia, Sustentabilidade

Abstract

A implementação de sistemas agroflorestais (SAFs) apresenta uma sólida viabilidade econômica e ambiental. Do ponto de vista econômico, os SAFs proporcionam diversificação de fontes de renda, aumento da produtividade a longo prazo, redução de custos de insumos e acesso a mercados sustentáveis. Em termos ambientais, os SAFs contribuem para a conservação do solo e da água, a mitigação das mudanças climáticas através do sequestro de carbono, a promoção da biodiversidade e a redução da dependência de insumos químicos. Essa abordagem integrada beneficia tanto os agricultores quanto o meio ambiente, destacando-se como uma prática sustentável e eficaz.

References

ALLEGRETTI, M. Reservas de extración: uma altrenativa para compatibilizar el desarrollo y la conservación en la Amazonia. In: ANDERSON, A. (Ed.). Alternativas à la Deforestación. Equador:Ediciones ABAYALA, 1990. p.395-416.

ALTIERI, M. A. Agroecologia: bases científicas para uma agricultura sustentável. Guaíba: Agropecuaria, 2002. 73p.

ALTIERI, M.; NICHOLLS, C. I. O potencial agroecológico dos sistemas agroflorestais na América Latina. Revista Agriculturas: experiências em agroecologia, v. 8, n. 2, 2011.

Arco-Verde, M. F. & Amaro, G. C. (2014). Análise financeira de sistemas produtivos integrados. https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/123060/1/Do-274-ArcoVerde.pdf. Acesso em: 16 de agosto de 2023.

Arco-Verde, M. F.; & Amaro, G. C. (2015). Metodologia para análise da viabilidade financeira e valoração de serviços ambientais em sistemas agroflorestais. In: L. M. Parron; J. R. Garcia; E. B. de Oliveira; G. G. Brown; R. B. Prado (Orgs.); Serviços Ambientais em Sistemas Agrícolas e Florestais do Bioma Mata Atlântica p.335–346. Brasília, DF: Embrapa. <https://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/bitstream/doc/1024363/1/MarceloAVLivroServicosAmbientaisCap30.pdf>. Acesso em: 25 de outubro de 2023.

ARMANDO, M. S., BUENO, Y. M., ALVES, E. R. S., CAVALCANTE, C. H. Agrofloresta para Agricultura Familiar. Circular Técnica 16. Emprapa Recursos Genéricos e Biotecnologia. Brasília, 2002. Disponível em: <http://www.agrisustentavel.com/doc/agrofloresta.pdf>. Acesso em 31 de maio de 2023.

BEZERRA, L. P. Implantação de sistemas agroflorestais na agricultura familiar: um caminho para a transição agroecológica. Universidade Federal de São Carlos. Araras – SP, 2018.

CAMARGO, G. M. Sistemas Agroflorestais Biodiversos: uma análise da sustentabilidade socioeconômica e ambiental. Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Economia. Universidade Federal da Grande Dourados. Dourados, 2017.

CAMARGO, G. M., Schlindwein, M. M., Padovan, M. P., & da Silva, L. F. (2019). Sistemas Agroflorestais Biodiversos: Uma Alternativa Para Pequenas Propriedades Rurais. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, 15 (1), 34-46.

CARVALHO, Rodrigo; GOEDERT, Wenceslau J.; ARMANDO, Marcio Silveira. Atributos físicos da qualidade de um solo sob sistema agroflorestal. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 39, n. 11, p. 1153-1155, 2004 DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-204X2004001100015

CASTRO, A. P.; FRAXE, T. J. P.; SANTIAGO, J. L.; MATOS, R. B.; Ilzon Castro PINTO, I. C. Os sistemas agroflorestais como alternativa de sustentabilidade em ecossistemas de várzea no Amazonas. Acta. Amazônica, v. 39, n.2, p. 279 – 288, 2009. DOI: https://doi.org/10.1590/S0044-59672009000200006

DANIEL, O.; COUTO, L.; VITORINO, A.C.T. Sistemas agroflorestais como alternativas sustentáveis à recuperação de pastagens degradadas. In: SIMPÓSIO SUSTENTABILIDADE DA PECUÁRIA DE LEITE NO BRASIL, 1, 1999, Juíz de Fora. Anais...Juíz de Fora: CNPGL, 1999. p.151-170.

DUBOIS, J. C. L. Manual agroflorestal para a Amazônia. 1ª Ed., Rio de Janeiro: Instituto REBRAF, 1996, 226p.

EMBRAPA, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. 2004. Disponível em: <https://www.embrapa.br/codigo-florestal/sistemas-agroflorestais-safs>. Acesso em 17 de setembro de 2021.

FAO. (2013). Advancing agroforestry on the policy agenda: a guide for decision­makers. Agroforestry Working Paper. n.1. Rome: Food and Agriculture Organization of the United Nations.

FERNANDES, E. C. M. et al. Estratégias agroflorestais para redução das limitações químicas do solo para produção de fibra e alimento na Amazônia Ocidental. In: Congresso brasileiro sobre Ecossistemas Agroflorestais, Porto Velho, 1994. p.207-224.

FERNANDES, E. C. M.; SERRÃO, E. A. S. Protótipo e modelos agrossilvipastoris sustentáveis. In: SIMDAMAZÔNIA: SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE MEIO AMBIENTE, Pobreza e Desenvolvimento da Amazônia. Belém, 1992. Anais. Belém: Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, p.245-251, 1992.

FEARNSIDE, P.M. Reconsiderações do cultivo contínuo na Amazônia. Revista Brasileira de Biologia, v.50, n.4, p.833-840, 1990.

GLIESSMAN, S. R. (2009). Agroecologia: processos ecológicos em agricultura sustentável. 4. ed. Porto Alegre: Ed. Universidade/ UFRGS, 654p.

GÖTSCHT, E. Break-through in agriculture. Rio de Janeiro: AS-PTA, 1995.

IPCC – Intergovernmental Panel on Climate Change. Fourth Assessment Report: Climate Change 2007: The Physical Science Basis – Summary for Policymakers. Cambridge Press, 2007.

JUNQUEIRA, A. C.; SCHLINDWEIN, M. N.; CANUTO, J. C.; NOBRE, H. G.; SOUZA, T. J. M. (2013). Sistemas agroflorestais e mudanças na qualidade do solo em assentamento de reforma agrária. Revista Brasileira de Agroecologia, v. 8, n.1, p. 102­115.

LASCO, R. D.; HABITO, M. S.; DELFINO, R. J. P.; PULHIN, F. B. (2011). Concepcion RG: Climate Change Adaptation Guidebook for Smallholder Farmers in Southeast Asia. Philippines: World Agroforestry Centre.

LUTZENBERGER, J. A. O absurdo da agricultura moderna. 2002. Disponível em: http://www.unicamp.br/fea/ortega/plan-disc/lutzenberger.htm. Acesso em: 26 de agosto de 2023.

MARTINELLIi, G. C., SCHLINDWEIN, M. M., PADOVAN, M. P., VOGEL, E., & RUVIARO, C. F. (2019). Environmental performance of agroforestry systems in the Cerrado biome, Brazil. World Development, 122, 339-348. 10.1016/j.worlddev.2019.06.003. DOI: https://doi.org/10.1016/j.worlddev.2019.06.003

MAY, P. H; TROVATTO, C. M. M (Coord.). Manual Agroflorestal para a Mata Atlântica. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, Secretaria de Agricultura Familiar, 2008. P. 20.

MERCER, D.E.; FREY, G.E.; CUBBAGE, F.W. (2014). Economics of Agroforestry. In: Kant S. and J.R.R. Alavalapati (eds.). Handbook of Forest Economics. Earthscan from Routledge. New York. p. 188­209.

MONTAGNINI, F. (coord.). Sistemas agroflorestales: princípios y aplications en los tropicos. San José, Costa Rica: IICA, 1992. 622p.

MOORE, L. M. Pecan. National Plant Data Center. Baton Rouge, Louisiana, 2016. Disponível em: http://plants.usda.gov/plantguide/pdf/cs_cail2.pdf. Acesso em 19 junho de 2023.

MÜLLER, M.W. Sistemas Agroflorestais como uso sustentável dos solos: conceito e classificação. CEPLAC, 2003. Disponível em: <http://www.ceplac.gov.br/radar/semfaz/conceiroeclassificacao.htm>. Acesso em: 30 de agosto de 2023.

NAIR, P.K.R.; FERNANDES, E. Agroforestry as an alternative to shifiting cultivation. In: Improved production systems as an alternative to shifiting cultivation. FAO. Rome: 1984. p.183-197. (FAO Soils Bulletins. 53).

NAIR, P. K. R. Na introduction to Agroforestry. Dordrecht: Kluwer, ICRAF. 1993. 499p. DOI: https://doi.org/10.1007/978-94-011-1608-4

NASCIMENTO, J. S., LOPES, P. R. & FRANCO, F. S. Caracterização Socioeconômica e ambiental de sistemas agroflorestais na região de Cananéia/SP – Um estudo de caso. 6f. Cadernos de Agroecologia – ISSN 2236-7934 – Vol 6, N. º 2, dez. 2011.

NASSER, M. D., TARSITANO, M. A. A., LACERDA, M. D., & KOGA, P. S. L. (2012). Análise econômica da produção de café arábica em São Sebastião do Paraíso, Estado de Minas Gerais. Informações Econômicas, 42 (2), 5-12.

NUNES, P. C.; VIVAN, J. L. (2011). Florestas, Sistemas Agroflorestais e Seus serviços ambientais e econômicos em Juruena­MT. 1 ed., Cuiabá: ADERJUR, 42p.

PADOVAN, M. P; NASCIMENTO, J. S; PEREIRA, Z. V; ALVES, J. C; RAMOS, F. S. Estado da arte de sistemas agroflorestais em bases agroecológicas em Mato Grosso do Sul, região Centro Oeste do Brasil. Cadernos de Agroecologia, v. 11, n. 2, 2016.

PENEIREIRO. F. M. Fundamentos da AgroflorestaSucessional. In:Seminário de Capacitação em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável. Centro de Ciências Agrárias – UFSC – Florianópolis, 2006. P. 96 – 103.

PRICE, C. Economic evaluation of financial and no-financial costs and benefits in agroforestry development and value of sustainability. Agroforetry Systems, v.30, p.75-86, 1995. DOI: https://doi.org/10.1007/978-94-017-0681-0_3

RIBASKI, J. Influência da algaroba (Prosopis juliflora (SW) DC) sobre a disponibilidade e qualidade da forragem de capim-búfel (Cenchrus eiliaris) na região semi-árida brasileira. 2000. 165f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

RIBASKI, J.; MONTOYA, L.J. & RODIGHERI, H. R. Sistemas agroflorestais: aspectos ambientais e socioeconômicos. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, V.22, n. 212. P. 61-67, 2001.

SANTOS, M. J. C. Avaliação econômica de quatro modelos agroflorestais em áreas degradadas por pastagens na Amazônia Ocidental. Piracicaba, 2000. 75p. Dissertação (Mestrado) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo.

SERRÃO, E.A.S.; TOLEDO, J. M. The search for sustainability in amazonian pastures. In: ANDERSON, A. B. (Ed.) Alternatives to deforestation: Steps toward sustainable use of the Amazon forest. New York: Columbia University Press, 1990. P. 195-214.

SILVA, P.P.V. Sistemas agroflorestais para recuperação de matas ciliares em Piracicaba, SP. Piracicaba, 98p. Dissertação (Mestrado) - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, 2002.

SILVA, I. C. (2013). Sistemas Agroflorestais: conceitos e métodos. SBSAF, Itabuna.

SZOIT, L. T.; FERNANDES, E. C. M.; SANCHES, P. A. Soil-plant interactions in agroforestry systems. In: JARVIS, P.G. (Ed.). Agroforestry: principies and practice, Amsterdam: Elsevier, 1991. p.127-153. DOI: https://doi.org/10.1016/0378-1127(91)90212-E

SWINKELS, R. A.; SCHERR, S. J. Economic analysis of agroforestry technologies: an annoted bibliography. Nairobi: ICRAF, 1991. 215 p.

SYAMPUNGANI, S.; CHIRWA, P. W.; AKKINIFESI, F. K.; AYAYI, O. C. (2010). The potential of using agroforestry as a win­win solution to climate change mitigation and adaptation and meeting food security challenges in Southern Africa. Agric J. 5:80­88. DOI: https://doi.org/10.3923/aj.2010.80.88

VILAS BOAS, O. Uma breve descrição dos sistemas agroflorestais na América Latina. IF. Série Registros São Paulo, n.8, p.1-16, 1991.

WILSON, J. R. Agrossilvicultura e fertilidade do solo. A décima primeira hipótese: Sombra. Agroforestry Today, v.2, n.1, p.14-15, 1990.

YOUNG, A. Agroforetry for soil conservation. C.A.B. International. 1991. 276p.

Published

2023-11-20

How to Cite

de Oliveira, J. W. A., Soares, U. G., & da Rocha, A. P. S. (2023). ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA E AMBIENTAL DA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMAS AGROFLORESTAIS . Revista Contemporânea, 3(11), 22610–22630. https://doi.org/10.56083/RCV3N11-132

Issue

Section

Articles