A IMPLEMENTAÇÃO DA ABORDAGEM DE SAÚDE MENTAL NA ATENÇÃO BÁSICA: DESAFIOS E OPORTUNIDADES

Authors

  • Thamyres Maria Silva Barbosa
  • Hérick Henrique Leão de Amorim
  • Pablo Herranz de Souza
  • João Victor Guimarães Rangel Ferreira Rocha
  • Camila Figueira Furtado
  • Waldimiro Lacerda de Souza Neto
  • Raissa Mayara da Silva Dantas
  • Rodrigo Euripedes da Silveira

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV3N11-027

Keywords:

Saúde Mental, Atenção Básica, Modelos de Atenção à Saúde, Desafios, Oportunidades

Abstract

A saúde mental é um componente essencial do bem-estar humano, e sua integração na atenção básica é um tópico de crescente importância no campo da saúde pública. O objetivo desse estudo buscou analisar o estado atual da implementação da abordagem de saúde mental na atenção básica, destacando tanto os desafios quanto as oportunidades associados a essa integração. A metodologia empregada incluiu a identificação de bases de dados relevantes, como Scielo e Google acadêmico. Os critérios de inclusão consideraram a data de publicação e a pertinência do conteúdo para o tema da pesquisa. Foram selecionados estudos originais, revisões e relatórios governamentais que contribuíram para uma compreensão completa da integração da saúde mental na atenção básica. A análise e síntese dos resultados permitiram identificar diferentes modelos de atenção à saúde mental na atenção básica, com ênfase no modelo de cuidados colaborativos, atendimento psicológico e triagem sistemática. Os desafios comuns na implementação incluem o estigma em relação aos transtornos mentais, a escassez de recursos financeiros, a resistência cultural à busca de ajuda e a capacitação insuficiente dos profissionais de saúde na atenção básica. Além disso, a falta de coordenação eficaz entre a atenção básica e os serviços especializados representa uma barreira significativa. Por outro lado, as oportunidades decorrentes da integração da saúde mental na atenção básica são notáveis. Isso inclui a promoção da saúde mental, a prevenção de transtornos mentais, a detecção precoce e a coordenação com serviços especializados. Esta revisão destaca a complexidade da integração da saúde mental na atenção básica, ressaltando a necessidade de superar desafios significativos. No entanto, também sublinha a importância de aproveitar as oportunidades disponíveis para promover uma abordagem mais holística, centrada no paciente e acessível à assistência em saúde mental na atenção básica. O estudo reforça a importância contínua da pesquisa e prática nesse campo crítico, à medida que buscamos aprimorar os sistemas de saúde e promover o bem-estar da população.

References

Alvarez, Ariadna Patricia Estevez, et al. Núcleo de Apoio à Saúde da Família e os desafios para a saúde mental na atenção básica. Physis: Revista de Saúde Coletiva, vol. 29, n.o 4, 2019, p. e290405. DOI.org (Crossref), https://doi.org/10.1590/s0103-73312019290405. DOI: https://doi.org/10.1590/s0103-73312019290405

Moro, Larissa Moraes, et al. Saúde Mental na Atenção Básica: Análise das Práticas de Apoio Matricial na Perspectiva de Profissionais. Estudos e Pesquisas em Psicologia, vol. 20, n.o 2, julho de 2020, pp. 399–420. DOI.org (Crossref), https://doi.org/10.12957/epp.2020.52563. DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2020.52563

Pupo, Ligia Rivero, et al. Saúde mental na Atenção Básica: identificação e organização do cuidado no estado de São Paulo. Saúde em Debate, vol. 44, n.o spe3, outubro de 2020, pp. 107–27. DOI.org (Crossref), https://doi.org/10.1590/0103-11042020e311. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-11042020e311

Rotoli, Adriana, et al. Mental health in Primary Care: challenges for the resoluteness of actions. Escola Anna Nery, vol. 23, n.o 2, 2019, p. e20180303. DOI.org (Crossref), https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2018-0303. DOI: https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2018-0303

Santos, Angelica Brandão. Escuta qualificada como ferramenta de humanização do cuidado em saúde mental na Atenção Básica. APS EM REVISTA, vol. 1, n.o 2, julho de 2019, pp. 170–79. DOI.org (Crossref), https://doi.org/10.14295/aps.v1i2.23. DOI: https://doi.org/10.14295/aps.v1i2.23

Santos, Roseléia Carneiro Dos, e Maria Lúcia Magalhães Bosi. Saúde Mental na Atenção Básica: perspectivas de profissionais da Estratégia Saúde da Família no Nordeste do Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, vol. 26, n.o 5, maio de 2021, pp. 1739–48. DOI.org (Crossref), https://doi.org/10.1590/1413-81232021265.04902021. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232021265.04902021

Souza, Ândrea Cardoso De, et al. Inclusion of mental health in primary health care: care strategy in the territory. Revista Brasileira de Enfermagem, vol. 72, n.o 6, dezembro de 2019, pp. 1677–82. DOI.org (Crossref), https://doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0806. DOI: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0806

Sterling, Rita Adriana Melo, et al. Atenção à saúde mental na atenção primária de saúde: uma revisão sistemática. Research, Society and Development, vol. 10, n.o 3, março de 2021, p. e43210313394. DOI.org (Crossref), https://doi.org/10.33448/rsd-v10i3.13394. DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v10i3.13394

Published

2023-11-03

How to Cite

Barbosa, T. M. S., de Amorim, H. H. L., de Souza, P. H., Rocha, J. V. G. R. F., Furtado, C. F., de Souza Neto, W. L., Dantas, R. M. da S., & da Silveira , R. E. (2023). A IMPLEMENTAÇÃO DA ABORDAGEM DE SAÚDE MENTAL NA ATENÇÃO BÁSICA: DESAFIOS E OPORTUNIDADES. Revista Contemporânea, 3(11), 20367–20377. https://doi.org/10.56083/RCV3N11-027

Issue

Section

Articles