GERENCIAMENTO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE – AVALIAÇÃO DA COMPLETUDE DOS REGISTROS DA TUBERCULOSE NO SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE AGRAVOS DE NOTIFICAÇÃO PARA SUBSIDIAR DECISÕES

Authors

  • André Luiz de Souza Braga
  • Karina Rocha Ribeiro
  • Maritza Consuelo Ortiz Sanchez
  • Pedro Ruiz Barbosa Nassar
  • Barbara Pompeu Christovam
  • Suely Lopes de Azevedo
  • Érica Brandão de Moraes
  • Cassia Gonçalves Santos da Silveira

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV3N10-155

Keywords:

Sistemas de Informação, Notificação de Doenças, Vigilância Epidemiológica, Tuberculose, Tomada de Decisões

Abstract

Introdução: O agravos de notificação obrigatória representam um risco pela possibilidade de gerar surtos ou epidemias, dentre eles a Tuberculose. A ferramenta para que essa notificação seja realizada é a ficha individual de notificação (FIN), que será enviada ao Sistema de Informações de Agravos de Notificação (SINAN). Objetivo: descrever a completude dos campos da ficha de notificação compulsória da tuberculose de uma Unidade de Saúde do município de Niterói/RJ no período de 2014 a junho de 2023. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa descritiva, realizada a partir das FIN de Tuberculose do Centro de Atenção e Investigação da Tuberculose Professor Mazzini Bueno/UFF, dos anos de 2014 a junho de 2023, totalizando 327 fichas. Utilizou-se o software Excell para tabulação e interpretação dos dados. Resultados e Discussão: Dos campos estudados, totalizaram 7.310 informações que foram agrupadas nas respectivas categorias da FIN. Todas as categorias apresentaram incompletudes. Conclusão: A incompletude dos campos não-obrigatórios criam lacunas informacionais que impactam na tomada de decisão. Cada campo possui sua importância de forma singular ou coletiva, expondo a necessidade de ações que promovam maior qualidade, como por exemplo a educação permanente.

References

AMARAL NUNES, L.; et al. Mapeamento da tuberculose no município do Rio Grande. Revista Viver IFRS, v. 7, n. 7, p. 98-103, 2019. Disponível em: <https://dev7b.ifrs.edu.br/site_periodicos/periodicos/index.php/ViverIFRS/article/view/3749>.

ARAGÃO, F.B.A. et al. Impact of social protection programs on adults diagnosed with Tuberculosis: systematic review. Revista Brasileira de Enfermagem. Brasília: ABEn, v. 74, n. 3, 2021. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/reben/a/d3RQxMy8jZCxBqXQYJnBFHb/?lang=pt&format=pdf> DOI: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2019-0906

BARTHOLOMAY, P. et al. Sistema de Informação de Tratamentos Especiais de Tuberculose (SITE-TB): histórico, descrição e perspectivas. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 28, p. e2018158, 2019. Disponível em: <https://www.scielosp.org/article/ress/2019.v28n2/e2018158/pt/>. DOI: https://doi.org/10.5123/S1679-49742019000200002

BRASIL. Banco de dados do Sistema Único de Saúde, SINAN, Ministério da Saúde. DATASUS. 2021 Disponível em: <http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?sinannet/cnv/tubercrj.def>

BRASIL. Boletim Epidemiológico Tuberculose 2021. Brasília: MS, Número Especial. Mar. 2021a. Disponível em: < https://www.gov.br/saude/pt-br/media/pdf/2021/marco/24/boletim-tuberculose-2021_24.03#:

~:text=Em%202020%2C%20o%20Brasil%20registrou,%C3%B3bitos%20por%20100%20m il%20habitantes>.

BRASIL, Brasil Livre da Tuberculose : Plano Nacional pelo Fim da Tuberculose como Problema de Saúde Pública. Brasília: MS. 2017. Disponível em:

<https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/brasil_livre_tuberculose_plano_nacional.pdf>

BRASIL. Guia de vigilância epidemiológica. 3. ed. Brasília: MS, 2019. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_vigilancia_saude_3ed.pdf>.

BRASIL. Manual de Recomendações para o Controle da Tuberculose no Brasil. 5. Brasília: MS,2019. Disponível em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_recomendacoes_controle_tuberculose_bra sil_2_ed.pdf.

BRASIL, Ministério da Saúde, Gabinete do Ministro. Portaria n° 204 de 17 de fevereiro de 2016. Define a Lista Nacional de Notificação Compulsória de Doenças, Agravos e Eventos de saúde pública nos serviços públicos e privados em todo território nacional nos termos do anexo, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 17 fev. 2016a. n°32, Seção I, p. 23-24. Disponível em:< https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2016/prt0204_17_02_2016.html>

BRASIL. Política Nacional de Informação e Informática em Saúde. Brasília: MS 2016. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_infor_informatica_saude_2016.pdf>.

BRASIL, Sistema de informação de agravos de notificação dicionário de dados - SINAN NET - versão 5.0. Brasília: MS. 2015. Disponível em: <http://portalsinan.saude.gov.br/images/documentos/Agravos/Notificacao_Individual/DIC_D ADOS_NET---Notificao-Individual_rev.pdf >

BRASIL. Sistema de informação de agravos de notificação, dicionário de dados- SINAN NET - Versão 5.0. Brasília: MS, 2016. Disponível em: <http://portalsinan.saude.gov.br/images/documentos/Agravos/Tuberculose/DICI_DADOS_T uberculose.pdf>

BRASIL. Tuberculose instruções para o preenchimento da ficha de notificação/investigação – Sinan NET 5.0. Brasília, DF: MS 2019b. Disponível em: <http://portalsinan.saude.gov.br/images/documentos/Agravos/Tuberculose/InstrutivodePreenc himento.pdf>.

BRASIL. Vigilância epidemiológica da tuberculose: Análise de indicadores operacionais e epidemiológicos a partir da base de dados do Sinan versão 5.0. Brasília: MS, 2019a. Disponível em: <http://portalsinan.saude.gov.br/images/documentos/Agravos/Tuberculose/Caderno_de_Anali se_2019.pdf>.

CANTO, V.B.; Nedel, F.B.. Completude dos registros de tuberculose no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) em Santa Catarina, Brasil, 2007-2016*. Epidemiologia e Serviços de Saúde [online]. Brasília: Secretaria de vigilância em saúde.v. 29, n. 3, 2020. Disponível em: <https://doi.org/10.5123/S1679-49742020000300020>. DOI: https://doi.org/10.5123/S1679-49742020000300020

COSTA, D.F.; SILVA, M.P.; SPINOLA, M.C.R. A incidência dos casos de tuberculose no município de Santarém, no período de 2018 a 2020. Research, Society and Development, v. 10, n. 15, e588101523697, 2021 (CC BY 4.0) | ISSN 2525-3409 | DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i15.23697 DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v10i15.23697

GARCIA, P.T.; REIS, R.S.. Gestão pública em saúde: sistemas de informação de apoio à gestão em saúde. São Luís, Universidade Federal do Maranhão. UNA-SUS/UFMA. Disponível em: <https://ares.unasus.gov.br/acervo/html/ARES/7370/1/GP2U3.pdf>.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 6.ed. São Paulo : Atlas, 2017.

LEANDRO, B.B.S. et. al. Informações e registros em saúde e seus usos no SUS. Fazer Saúde collection. Rio de Janeiro. Editora Fiocruz. 2020. DOI: https://doi.org/10.7476/9786557080177

MACEDO, L.R.; MACIEL, E.L.N.; E STRUCHINER, C.J. Populações vulneráveis e o desfecho dos casos de tuberculose no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva [online]. v. 26, n. 10, 2021, pp. 4749-4759. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/1413-812320212610.24132020>. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-812320212610.24132020

MARQUES, M. et al. Magnitude da tuberculose pulmonar na população fronteiriça de Mato Grosso do Sul (Brasil), Paraguai e Bolívia. Cadernos de Saúde Pública [online]. Rio de janeiro: FIOCRUZ. v. 30, n. 12. 2014.Disponível em: <https://doi.org/10.1590/0102-311X00191513>. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311x00191513

OMS, World Health Organization Regional Office for Europe. European Action Plan for Strengthening Public Health Capacities and Services. Malta, 2012. Disponível em: <https://www.euro.who.int/ data/assets/pdf_file/0005/171770/RC62wd12rev1-Eng.pdf>.

ÓRFÃO, et al. Georreferenciamento dos casos de Tuberculose em Rondônia: Estudo Ecológico entre 2008 e 2018. Rev. Saúde Pública Mato Grosso do Sul, v. 4, n. 1, p. 7-17, 2021. Disponível em: <http://repositorioccaptb.redetb.com.br/handle/123456789/89>.

ROCHA, M.S. et al. Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan): principais características da notificação e da análise de dados relacionada à tuberculose. Epidemiologia e Serviços de Saúde [online]. Brasília: Secretaria de vigilância em saúde. v. 29, n. 1. 2020. Disponível em: <https://doi.org/10.5123/S1679-49742020000100009>. DOI: https://doi.org/10.5123/S1679-49742020000100009

Santos S.M. et al. Perfil dos pacientes portadores de tuberculose e os fatores de risco associados em municípios da Amazônia legal. Revista Eletrônica Acervo Saúde, n. 43, p. e2344, 19 mar. 2020. Disponível em: <https://acervomais.com.br/index.php/saude/article/view/2344>. DOI: https://doi.org/10.25248/reas.e2344.2020

SOUSA, G.J.B. et al.. Prevalence and associated factors of tuberculosis treatment abandonment. Revista da Escola de Enfermagem da USP. São Paulo: USP. v. 55, 2021 Disponível em: <https://www.scielo.br/j/reeusp/a/VNZdcx3FrWZ5QgkyLYxZGGk/?format=pdf&lang=pt:

SILVA, T.O. et al. População em situação de rua no Brasil: estudo descritivo sobre o perfil sociodemográfico e da morbidade por tuberculose, 2014-2019. Epidemiologia e Serviços de Saúde [online]. 2021, v. 30, n. 1, e2020566. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/S1679-49742021000100029>. Epub 29 Mar 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/s1679-49742021000100029

SILVA, A.N.M. Vivências de portadores de tuberculose e importância da família à adesão terapêutica. Interfaces Científicas - Saúde e Ambiente. Aracaju: Open Journal Systems v.6, n.1, 2017. p.83-94. Disponível em: <https://periodicos.set.edu.br/saude/article/download/3520/pdf/0>. DOI: https://doi.org/10.17564/2316-3798.2017v6n1p83-94

SILVA, G.D.M. et al. Avaliação da qualidade dos dados, oportunidade e aceitabilidade da vigilância da tuberculose nas microrregiões do Brasil. Ciência & Saúde Coletiva [online]. Rio de Janeiro: Abrasco. v. 22, n. 10, 2017. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/1413-812320172210.18032017>. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-812320172210.18032017

SILVA, M.S. et al. Completude do Sistema de Informação em Tuberculose no estado do Paraná, 2008-2017: estudo ecológico. Revista Enfermagem UERJ, Rio de Janeiro: UERJ. v. 28, 2020a. Disponível em: <https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/50372>. DOI: https://doi.org/10.12957/reuerj.2020.50372

SILVA, T.D.; NATALINO, M.; PINHEIRO, M.B. População em situação de rua em tempo de pandemia: Um levantamento de medidas municipais emergenciais. Nota técnica n° 74. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. junho, 2020. Disponível em:<http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/10078/1/NT_74_Diest_Disoc_Populacao%20 em%20Situacao%20de%20Rua%20em%20Tempos%20de%20Pandemia.pdf>.

SCS. SUPERINTENDÊNCIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL. UFF notícias. 2012. O Centro de tratamento da tuberculose da UFF é reinaugurado. Disponível em: <http://www.noticias.uff.br/noticias/2012/04/centro-tratamento-tuberculose-uff.php>.

THOMÉ, H.R.; ANDRADE, S.M.; SALAMANCA, M.A.B.. Características clínicas, epidemiológicas e georreferenciamento da tuberculose em um centro de referência do oeste do Paraná. Revista de Saúde Pública do Paraná, Paraná: Secretaria de Saúde do Estado do Paraná, v. 3 n.1, jul. 2020 p.:86-96. Disponível em: <http://revista.escoladesaude.pr.gov.br/index.php/rspp/article/view/332/118>. DOI: https://doi.org/10.32811/25954482-2020v3n1p86

VALENTE, B.C. et al. A tuberculose e seus fatores associados em um município da região metropolitana do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Epidemiologia [online]. São Paulo: Associação Brasileiro da Saúde Coletiva., v. 22. 2019. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/1980-549720190027>. DOI: https://doi.org/10.1590/1980-549720190027

XAVIER, J. N.; SILVA, V. M.; HALAX ORFÃO, N. Tuberculose na pandemia de COVID-19. Concilium, [S. l.], v. 22, n. 6, p. 732–745, 2022. DOI: 10.53660/CLM-617-681. Disponível em: http://www.clium.org/index.php/edicoes/article/view/617 . DOI: https://doi.org/10.53660/CLM-617-681

Published

2023-10-27

How to Cite

Braga, A. L. de S., Ribeiro, K. R., Sanchez, M. C. O., Nassar, P. R. B., Christovam, B. P., de Azevedo, S. L., de Moraes, Érica B., & da Silveira, C. G. S. (2023). GERENCIAMENTO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE – AVALIAÇÃO DA COMPLETUDE DOS REGISTROS DA TUBERCULOSE NO SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE AGRAVOS DE NOTIFICAÇÃO PARA SUBSIDIAR DECISÕES. Revista Contemporânea, 3(10), 19522–19543. https://doi.org/10.56083/RCV3N10-155

Issue

Section

Articles