ANÁLISE DA RELAÇÃO ENTRE AS VULNERABILIDADES AMBIENTAIS DE TASSO FRAGOSO - MA E AS ÁREAS QUEIMADAS DETECTADAS PELO SENSOR DE OBSERVAÇÃO MODIS ENTRE OS ANOS DE 2017 E 2021

Authors

  • Jhéssyka Yasminni Lôbo Ferreira Fernandes Felicio
  • José Antônio Almeida de Carvalho Júnior
  • Marcos Vinícius Giongo Alves
  • Antonio Carlos Batista
  • Airton César da Silva Araujo

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV3N10-023

Keywords:

Sensor MODIS, Incêndios Florestais, Vulnerabilidades

Abstract

A análise dos dados de áreas queimadas provenientes do Sensor MODIS possibilita uma visão macro da distribuição temporal e espacial dos incêndios florestais, especialmente em áreas de grande extensão territorial. O intuito deste trabalho foi estudar os dados de área queimada e de vulnerabilidade local em conjunto, buscando resguardar locais considerados importantes para a manutenção de recursos hídricos e da biodiversidade, além de melhorar o cumprimento das ações de prevenção e combate aos incêndios florestais, que corresponde a função fim do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão. No caso específico do município de Tasso Fragoso foi essencial a inserção da atividade agrícola como ponto de destaque para a análise, pois esta tem relação direta com a problemática aqui abordada, além de ser sua principal atividade econômica. Softwares como o arcGIS e Microsoft Excel foram essenciais para o processamento dos dados advindos do sensor MODIS, também foram utilizados relatórios de empresas públicas de renome e plataformas online para a aquisição de documentos e trabalhos acadêmicos. Ao final do trabalho constatou-se que a dualidade de vulnerabilidades e o número expressivo de ocorrências de incêndios florestais na área de estudo, bem como a sua extensão territorial, são elementos que dão ênfase à importância de um sistema que trabalhe em conjunto a detecção de incêndios florestais pelo sensoriamento remoto e as vulnerabilidades da área afetada.

References

AQUINO, A. R.; PALETTA, F. C.; ALMEIDA, J. R. Vulnerabilidade Ambiental. Edgard Blücher Ltda, São Paulo – SP, 2017. Disponível em: http://repositorio.ipen.br/bitstream/handle/123456789/27686/23922.pdf?sequence=2&isAllowed=y. Acesso em: 16 de maio de 2023.

BATISTA, A. C. DETECÇÃO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS POR SATÉLITES. FLORESTA, Curitiba, PR, Mai. 2004. Disponível: https://queimadas.dgi.inpe.br/~rqueimadas/material3os/2004_Batista_Deteccao_Floresta_DE3os.pdf. Acesso em: 21 de abril de 2023. DOI: https://doi.org/10.5380/rf.v34i2.2402

BELCHIOR et al. Ocorrência e recorrência de incêndios florestais no Parque Nacional do Itatiaia entre 2008 e 2016. BioBrasil REVISTA CIENTIFICA, 2019. Disponível em: https://revistaeletronica.icmbio.gov.br/BioBR/article/view/1122/ Acesso em: 01 de junho de 2023.

BRASIL. Zoneamento Ecológico-Econômico. 2013. Ministério do Meio Ambiente, 2023. Disponível em: https://cprm.gov.br/publique/Gestao-Territorial/Gestao-Territorial/Zoneamento-Ecologico-Economico---ZEE-5428.html#:~:text=O%20Zoneamento%20Ecol%C3%B3gico-Econ%C3%B4mico%20-%20ZEE%20%C3%A9%20um%20instrumento,o%20desenvolvimento%20sustent%C3%A1vel%20e%20harm%C3%B4nico%20do%20territ%C3%B3rio%20brasileiro . Acesso em: 10 de março de 2013.

CARVALHO, M. C. Mapeamento da vulnerabilidade de incêndios florestais no parque nacional de Brasília. TCC (Curso de Formação de Oficiais – CFO) - Academia De Bombeiro Militar Cel. Osmar Alves Pinheiro, Distrito Federal, p. 95. 2021. Disponível em: https://biblioteca.cbm.df.gov.br/jspui/bitstream/123456789/252/1/1136%20-%20TCC%20-%20Castro.pdf. Acesso em: 20 de maio de 2023.

DUGUY, B. Modelling the Ecological Vulnerability to Forest Fires in Mediterranean Ecosystems Using Geographic Information Technologies. Environment Management, 2012. Vol. 50. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s00267-012-9933-3. Acesso em: 20 de maio de 2023. DOI: https://doi.org/10.1007/s00267-012-9933-3

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Carta de vulnerabilidade natural à perda de solo do Estado do Maranhão. Embrapa Monitoramento por Satélite Campinas, SP. Disponível em: file:///C:/Users/junio/Downloads/DC100.pdf. Acesso em: 10 de junho de 2023.

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Alternativas ao uso do fogo na agricultura e as etapas para planejamento de uma queimada controlada. EMBRAPA, 04 Fev. 2015. Disponível em: https://www.invivo.fiocruz.br/cienciaetecnologia/o-homem-eofogo/#inicioconteud. Acesso em: 21 de abril de 2023.

FRANÇA, D. A.; FERREIRA, N. J. Considerações sobre ouso de satélites na detecção e avaliação de queimadas. SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO, Goiânia – GO, 2005. Disponível em: http://marte.sid.inpe.br/col/ltid.inpe.br/sbsr/2004/11.20.11.30/doc/3017.pdf. Acesso em: 12 DE junho 2023.

GLIGIO, L. et al. An active-fire based burned area mapping algorithm for the MODIS sensor. ScienceDirect, 2009. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0034425708003180. Acesso em: 18 de maio de 2023.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. BIOMAS BRASILEIROS. IBGE, 2023. Disponível em: https://educa.ibge.gov.br/jovens/conheca-o-brasil/territorio/18307-biomas-brasileiros.html. Acesso em: 23 de abril de 2023.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Tasso Fragoso Maranhão - MA. IBGE, 2023. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ma/tasso-fragoso/historico. Acesso em: 23 de abril de 2023.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Tasso Fragoso. IBGE, 2023. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ma/tasso-fragoso/panorama. Acesso em: 23 de abril de 2023.

IEMBO, J. L.; GALVANI E. VULNERABILIDADE A INCÊNDIOS FLORESTAIS: REFLEXÕES ACERCA DO PARQUE ESTADUAL DO JUQUERY E SEU ENTORNO. Revista Brasileira de Climatologia, 22 de Dez. 2020. Disponível em: https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/rbclima/article/view/14340/7692. Acesso em: 20 de maio de 2023. DOI: https://doi.org/10.5380/rbclima.v28i0.77411

ICMBio - Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Apostila para Formação de Brigadista de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais. ICMBio MMA, Brasília, 2010. Disponível em: https://ava.icmbio.gov.br/mod/data/view.php?d=17&rid=3089. Acesso em: 03 de maio de 2023.

LIBONATI, R. et al. An Algorithm for Burned Area Detection in the Brazilian Cerrado Using 4 μm MODIS Imagery. Remote Sens, 2015. Disponível em: https://www.mdpi.com/2072-4292/7/11/15782. Acesso em 25 de maio de 2023. DOI: https://doi.org/10.3390/rs71115782

LINHARES, L. I.; MONTEIRO, J. B.; GRAMATA, A. P. Geografia dos riscos e vulnerabilidades: uma breve discussão teórica e metodológica. Revista da Casa da Geografia de Sobral, Sobral – CE, Mai. 2021. Disponível em: https://rcgs.uvanet.br/index.php/RCGS/article/view/776/591. Acesso em: 18 de maio de 2023. DOI: https://doi.org/10.35701/rcgs.v23.776

LOPES A. et al. Análise da distribuição de focos de calor no município de Novo Progresso, Pará. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável. Pombal - PB. 2017. Disponível em: https://queimadas.dgi.inpe.br/~rqueimadas/material3os/2017_Lopes_etal_FocosCalorNovoProgresso_RVADS_DE3os.pdf. Acesso em: 30 de abril de 2023.

Marconi e Lakatos, 2003. Fundamentos de Metodologia Científica. ATLAS S. A., São Paulo, 2003. 5º Edição.

MUSITANO M. O homem e o fogo. FIOCRUZ, nov. 2021. Disponível em: https://www.invivo.fiocruz.br/cienciaetecnologia/o-homem-e-o fogo/#inicioconteudo. Acesso em: 21 de abril de 2023.

NEVES, L. L. Análise da suscetibilidade a incêndios por meio de geoprocessamento: um estudo no município de Ribeirão Preto, SP. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais) - Universidade Federal de São Carlos: São Carlos, 2017. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/9713. Acesso em: 20 de maio de 2023.

NÓBREGA A. V. et al. Orientações Técnicas sobre Queimadas e Incêndios Florestais. CEARÁ GOVERNO DO ESTADO, Fortaleza - CE, 2022. Disponível em: https://www.saude.ce.gov.br/wp-content/uploads/sites/9/2018/06/Nota-Tecnica-Queimadas-no-1-11-11-2022.pdf. Acesso em: 24 de abril de 2023.

SANO S. CERRADO Ecologia e Flora. EMBRAPA, Brasília, 2008. Vol. 1 Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/570911/cerrado-ecologia-e-flora. Acesso em: 23 de abril de 2023.

SANTOS, G. et al. Detecção e análise de focos de calor no município de Novo Progresso (PA) entre os anos de 2016 e 2019. Ambiente e Sociedade, Vol. único, 02 jul. 2021. Disponível em: https://www.editoracientifica.com.br/articles/code/210504845. Acesso em: 21 de abril de 2023. DOI: https://doi.org/10.37885/210504845

SANTOS, M.; FARIA, K. Vulnerabilidades ambientais do Bioma Cerrado: Estudo da região Norte Goiano – Goiás. ACTA Geográfica, Boa Vista – RR, 2020. Disponível em: https://revista.ufrr.br/actageo/article/view/5260. Acesso em: 16 de maio de 2023. DOI: https://doi.org/10.18227/2177-4307.acta.v14i34.5260

IMESC – Instituto Maranhense De Estudos Socioeconômicos E Cartográficos et al. PRODUTO INTERNO BRUTO DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO MARANHÃO 2020. IMESC, 2022. Vol. 16. Disponível em: https://imesc.ma.gov.br/src/upload/publicacoes/b6b924895cbefa19358cf65c2727e295.pdf. Acesso em: 23 de abril de 2023.

SILVA A. C.; JUVANHOL R. S.; MIRANDA, J. R. Variabilidade espaço-temporal de ocorrência e recorrência de fogo no Bioma Caatinga usando dados do sensor MODIS. CIÊNCIA FLORESTA, Santa Maria, v. 33. Disponível: https://periodicos.ufsm.br/cienciaflorestal/article/view/70195. Acesso: 20 de maio de 2023. DOI: https://doi.org/10.5902/1980509870195

SOUZA G. M. ANÁLISE SAZONAL DA VEGETAÇÃO DO CERRADO POR MEIO DE DADOS DO SENSOR MODIS NO DISTRITO FEDERAL (BRASIL). ISSN. Goiânia. 2016. Disponível em: https://repositorio.unb.br/handle/10482/23640. Acesso em: 03 de maio de 2023.

TOMZHINSKI, G. W.; COURA, P. H.; FERNANDES M. C. Avaliação da detecção de focos de calor por sensoriamento remoto para o Parque Nacional do Itatiaia. Biodiversidade Brasileira, 2011. Disponível em: http://www.icmbio.gov.br/revistaeletronica/index.php/BioBR/article/view/140. Acesso em: 03 de maio 2023.

WHITTAKER, J.; HANDMER J. e MERCER, D. Vulnerability to bushires in rural Australia: A case study from East Gippsland, Victoria. ELSEVIER, 2012. Vol.28. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0743016711001148. Acesso em: 20 de maio de 2023. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jrurstud.2011.11.002

Published

2023-10-04

How to Cite

Felicio, J. Y. L. F. F., de Carvalho Júnior, J. A. A., Alves, M. V. G., Batista, A. C., & Araujo, A. C. da S. (2023). ANÁLISE DA RELAÇÃO ENTRE AS VULNERABILIDADES AMBIENTAIS DE TASSO FRAGOSO - MA E AS ÁREAS QUEIMADAS DETECTADAS PELO SENSOR DE OBSERVAÇÃO MODIS ENTRE OS ANOS DE 2017 E 2021. Revista Contemporânea, 3(10), 16990–17017. https://doi.org/10.56083/RCV3N10-023

Issue

Section

Articles