A “MARGEM ESQUERDA” DO RIO ACARAÚ: DAS TRANSFORMAÇÕES DOS USOS ÀS PRÁTICAS COTIDIANAS NOS ESPAÇOS PÚBLICOS DA CIDADE MÉDIA DE SOBRAL/CE

Authors

  • Alexandra Risello
  • Luiz Antônio Araújo Gonçalves

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV3N10-108

Keywords:

Espaço Público, Apropriação, Práticas Quotidianas, Lugar, Sobral/CE

Abstract

As dinâmicas socioespaciais contribuem para que as áreas urbanas tenham novos usos e funções na vida cotidiana da cidade contemporânea, os espaços públicos passam, assim, por ressignificações tanto de suas espacialidades, quanto dos usos atribuídos e práticas de lazer que evidenciam grande parte das interações entre as pessoas, grupos e classes sociais. Este trabalho teve objetivo de compreender as transformações de um importante espaço público da cidade média de Sobral, ou seja, a “Margem Esquerda” do rio Acaraú, destacando a mudança dos usos com a redefinição das relações socioespaciais e a promoção de práticas cotidianas com as alterações urbanísticas e qualificação urbana da área lindeira ao rio executada pelo poder público municipal. Propõe-se compreender e analisar esse espaço público na perspectiva fenomenológica com foco na apropriação do espaço público e sua influência na vida cotidiana dos usuários. A metodologia devidamente fundamentada no referido arcabouço teórico, direcionou os passos da pesquisa empírica realizada por meio de observações de campo e registro em diário com anotações referentes às relações de apropriação e uso do espaço público em momentos distintos distribuídos em dias e horários determinados. As relações estabelecidas hoje nesse espaço público com foco nas práticas cotidianas e nas apropriações nos permite afirmar que as relações de uso no dia a dia, cria relações espaciais, simbólicas, seja por afinidade, tempo de utilização e permanência e contribui para qualificar esse espaço público em relação a outros, de modo que quanto maior for o valor simbólico do espaço, maior será sua vitalidade aferida pela integração de atividades, tempo de permanência e uso coletivo.

References

ARENDT, H. A Condição Humana. 10 ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2000.

CEARÁ. Lei complementar nº 168, de 27 de dezembro de 2016. Dispõe sobre a criação da Região Metropolitana de Sobral, cria o Conselho de Desenvolvimento e Integração da Região Metropolitana de Sobral.

CORRÊA, R. L. Formas simbólicas e espaço: algumas considerações. GEOgraphia, Rio de Janeiro, v. 9, n. 17, p. 7-18, 2007. DOI: https://doi.org/10.22409/GEOgraphia2007.917.a13530

CORRÊA, R. L. Monumentos, política e espaço. In: ROSENDAHL, Z.; CORRÊA, R. L. (Org.). Geografia: temas sobre cultura e espaço. Rio de Janeiro: Ed UERJ, 2005. p. 81-91

COSTA, A. C. Campelo; CRUZ, Andréa N. da; ALVES, M. do Carmo. Sobral, a preservação do sítio histórico a partir do seu Tombamento. Sobral: Sobral Gráfica e Editora, 2008.

CUNHA, R. D. Araújo. Os espaços públicos abertos e as leis de uso e ocupação: uma questão de qualidade para ambientes sustentáveis. In: Encontro Nacional Sobre Edificações e Comunidades Sustentáveis, 3 - Anais, 2003.

DUMAZEDIER, J. Lazer e Cultura Popular. São Paulo: Perspectiva, 1976.

FERREIRA, Diocleide Lima. A (re)invenção de uma cidade: Cid marketing e a requalificação urbana em Sobral-CE. 2013. 296 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2013. Disponível em: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000918645. Acesso em: 01 out. 2020.

GOMES, C. L.; MELO, V. A. de. Lazer no Brasil: trajetória de estudos, possibilidades de pesquisa. Movimento, Porto Alegre, v. 9, n. 1, p. 23-44, jan./abr. 2003. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.2661

HOLANDA, V. C. C. de. Modernizações e Espaços Seletivos no Nordeste Brasileiro. Sobral: Conexão Lugar-Mundo. 2007. 246 f. Tese (Doutorado em Geografia Humana) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: <https://teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-23102007-150426/publico/TESE_VIRGINIA_C_CAVALCANTE_HOLANDA.pdf>. Acesso em: 9 set. 2020.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Prévia da População dos Municípios com base nos dados do Censo Demográfico 2022 coletados até 25/12/2022. Disponível em:

<https://ftp.ibge.gov.br/Censos/Censo_Demografico_2022/Previa_da_Populacao/CE_POP2022.pdf>. Acesso em: 24 abr. 2023.

LEFEBVRE, H. Espaço e política. Tradução de Margarida Maria de Andrade e Sérgio Martins. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

MERLEAU-PONTY, M. Fenomenologia da Percepção. Tra¬dução de Carlos Alberto Ribeiro de Moura. 2 ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

PAULA, Fernanda de; MARANDOLA JR., Eduardo; HOGAN, Daniel J. O bairro, lugar na metrópole: riscos e vulnerabilidades no São Bernardo, Campinas. Caderno de Geografia, Belo Horizonte, v. 17, n. 28, p. 31-58, 1º sem. 2007.

ROCHA, Paulo A. A Cidade e o Rio: produção do espaço urbano em Sobral – Ceará. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo). PRODEMA -UFC, Fortaleza, 2005.

SOBRAL. Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano de Sobral. Prefeitura Municipal de Sobral. Sobral: 2000.

SOBARZO, O. A produção do espaço público: da dominação à apropriação. GEOUSP - Espaço e Tempo, São Paulo, n. 19, p. 93 - 111, 2006. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2006.73992

TUAN, Yi-Fu. Espaço e Lugar: a perspectiva da experiência. Tradução de Lívia de Oliveira. São Paulo: Difel, 1983.

Published

2023-10-23

How to Cite

Risello, A., & Gonçalves, L. A. A. (2023). A “MARGEM ESQUERDA” DO RIO ACARAÚ: DAS TRANSFORMAÇÕES DOS USOS ÀS PRÁTICAS COTIDIANAS NOS ESPAÇOS PÚBLICOS DA CIDADE MÉDIA DE SOBRAL/CE. Revista Contemporânea, 3(10), 18649–18672. https://doi.org/10.56083/RCV3N10-108

Issue

Section

Articles