CRIMINOLOGIA MIDIÁTICA – O PAPEL DA MÍDIA E SUA INFLUÊNCIA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA

Authors

  • Francisco Falkembach dos Santos

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV3N8-165

Keywords:

Criminologia Midiática, Crime, Justiça Penal, Mídia, Tecnologia, Redes Sociais, Representações do Crime

Abstract

Este trabalho explora a influência da mídia na percepção do crime na sociedade contemporânea, um campo de estudo conhecido como criminologia midiática. O objetivo é discutir a representação do crime na mídia e como essa representação afeta a visão pública do crime e da justiça penal. O estudo emprega uma metodologia de pesquisa baseada na revisão bibliográfica de literatura relevante, sem o uso de citações diretas. Através dessa abordagem, percebemos que a mídia desempenha um papel crucial na criação e no reforço de estereótipos de crime, muitas vezes exagerando a frequência e a gravidade de certos tipos de crime. Além disso, constatamos que a evolução da tecnologia e das redes sociais tem um impacto significativo na criminologia midiática, alterando a forma como o crime é relatado e percebido. Concluímos que é vital para a sociedade contemporânea compreender e questionar criticamente as representações midiáticas do crime, considerando o poder da mídia em moldar as percepções do público e influenciar as políticas de justiça penal.

References

BECKETT, K. Making crime pay: Law and order in contemporary American politics. Oxford: Oxford University Press, 1997.

BENNETT, W. L.; LAWRENCE, R. G.; LIVINGSTON, S. When the Press Fails: Political Power and the News Media from Iraq to Katrina. Chicago: University of Chicago Press, 2007. DOI: https://doi.org/10.7208/chicago/9780226042862.001.0001

BERGER, P. L.; LUCKMANN, T. The Social Construction of Reality: A Treatise in the Sociology of Knowledge. Garden City, NY: Doubleday, 1966.

BOLAÑO, C. R. S.; BRITTOS, V. C. Economia política da comunicação e a informação do crime. Intercom-Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, v. 6, p. 1-15, 2007.

CARRABINE, E. Crime, culture and the media. Polity, 2008.

CASTELLS, M. Networks of Outrage and Hope: Social Movements in the Internet Age. Polity Press, 2012.

CASTELLS, M. The Power of Identity: The Information Age: Economy, Society, and Culture Volume II. Wiley-Blackwell, 2010.

CHAN, J. Changing police culture: Policing in a multicultural society. Cambridge: Cambridge University Press, 1997.

CHAN, J. B. L. Changing police culture: Policing in a multicultural society. Cambridge: Cambridge University Press, 1996. DOI: https://doi.org/10.1017/CBO9780511518195

COHEN, S. Folk devils and moral panics: The creation of the mods and rockers. London: MacGibbon & Kee, 1972.

DAVIES, P. Victims, crime and society. London: Sage Publications, 2007. DOI: https://doi.org/10.4135/9781446212202

DITTON, J.; DUFFY, J. Bias in the newspaper reporting of crime news. British Journal of Criminology, 23(2), p. 159-165, 1983. DOI: https://doi.org/10.1093/oxfordjournals.bjc.a047355

GERBNER, G. et al. Growing up with television: Cultivation processes. In: BRYANT, J.; ZILLMAN, D. (eds.) Media effects: Advances in theory and research. Lawrence Erlbaum Associates, 2002.

GLASSNER, B. The culture of fear: Why Americans are afraid of the wrong things. New York, NY: Basic books, 1999.

GRABER, D. A. Crime news and the public. New York, NY: Praeger, 1980.

GREER, C. Crime and media: Understanding the connections. In: Hale, C., Hayward, K., Wahidin, A. & Wincup, E. (eds.) Criminology. Oxford: Oxford University Press, 2010.

HABERMAS, J. The structural transformation of the public sphere: An inquiry into a category of bourgeois society. MIT press, 1991.

HALL, S. et al. Policing the crisis: Mugging, the state, and law and order. London: Macmillan Education UK, 1978. DOI: https://doi.org/10.1007/978-1-349-15881-2

HERMAN, E. S.; CHOMSKY, N. Manufacturing Consent: The Political Economy of the Mass Media. New York, NY: Pantheon Books, 1988.

JEWKES, Y. Media and Crime in the U.S. Thousand Oaks, CA: Sage, 2015.

KARAM, M. L. Abuso do direito de punir: um estudo sobre o sistema penal e o controle penal. IBCCRIM, 2003.

LINS DA SILVA, C. E. Operação Lava Jato: reflexões a partir da teoria da agenda. ECO-Pós, v. 19, n. 3, p. 183-199, 2016.

LOFFREDO, S. F. A.; OPT, S. K. Language and Images in Cultural and Media Studies. In: A. G. GOODBOY & K. SCHULTZ (Eds.), Introduction to Communication Studies. Translating Scholarship into Meaningful Practice. Dubuque, IA: Kendall Hunt, 2006.

MARUNA, S. Making good: How ex-convicts reform and rebuild their lives. Washington, DC: American Psychological Association, 2001. DOI: https://doi.org/10.1037/10430-000

MCGUIRE, M. Technology, Crime and Justice: The Question Concerning Technomia. New York, NY: Routledge, 2018.

MCLEOD, J. M.; KOSICKI, G. M.; PAN, Z. Sobre o entendimento e o mal-entendido dos efeitos da mídia. In: ANDERSON, J. A. (Ed.), Anuário de Comunicação 14. Newbury Park, CA: Sage, 1991.

MCQUAIL, D. Teoria da Comunicação de Massa de McQuail. 6ª ed. Londres: SAGE Publications, 2010.

MYERS, M. Vozes das vítimas: a interação de gênero e raça na notícia de crimes. Howard Journal of Communications, 2(2), 183-195, 1989.

PRADEL, J. Direito penal comparado. Dalloz, 2010.

REINER, R. Criminalidade fabricada pela mídia: a representação do crime na mídia de massa. In: MAGUIRE, M.; MORGAN, R.; REINER, R. (Eds.) O Manual Oxford de Criminologia. Oxford University Press, 2007.

REINER, R. Criminalidade fabricada pela mídia: a representação do crime na mídia de massa. In: MAGUIRE, M.; MORGAN, R.; REINER, R. (Eds.) O Manual Oxford de Criminologia. Oxford University Press, 2002.

ROBERTS, J. V.; DOOB, A. N. Influências da mídia nas visões públicas de condenação. Law and Human Behavior, v. 14, n. 5, p. 451-468, 1990. DOI: https://doi.org/10.1007/BF01044222

SARAT, A. "O Estado assassino: a pena capital no direito, política e cultura." Oxford University Press, 2005.

SCHEUFELE, D. A. Enquadramento como teoria dos efeitos da mídia. Journal of Communication, 49(1), 1999, pp. 103–122. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1460-2466.1999.tb02784.x

SCHLESINGER, P., TUMBER, H., & MURDOCK, G. Crime, mídia e vontade de representação. In Crime, Media, Culture, 2015.

SCHUDSON, M. A sociologia das notícias. Nova York, NY: W. W. Norton & Company, 2002.

SKOGAN, W. G. Desordem e declínio: crime e a espiral de decaimento nos bairros americanos. University of California Press, 1990.

SURETTE, R. Mídia, crime e justiça criminal. Thomson Wadsworth, 2007.

SURETTE, R. Mídia, crime e justiça criminal: imagens, realidades e políticas. Wadsworth/Thomson Learning, 2007.

TAJFEL, H.; TURNER, J. C. Uma teoria integrativa do conflito intergrupal. In: AUSTIN, W. G.; WORCHEL, S. (Eds.), A Psicologia Social das Relações entre Grupos. Monterey, CA: Brooks/Cole, 1979.

TROTTA, A. Crime e a Mídia no Século XXI: experiências sob a influência de novas tecnologias. Comunicação & Sociedade, 2019.

TUCKER, J. A.; THEOCHARIS, Y.; ROBERTS, M. E.; BARBERÁ, P. Da Liberação à Turbulência: Mídia Social E Democracia. Journal of Democracy, 28(4), 46–59, 2018. DOI: https://doi.org/10.1353/jod.2017.0064

WALL, D. S. Cybercrime: A Transformação do Crime na Era da Informação. Cambridge, Reino Unido: Polity Press, 2007.

WELCH, M. A tipificação de hispânicos como criminosos: uso da expectativa negativa pela mídia de notícias. Hispanic Journal of Behavioral Sciences, 19(3), 296-315, 1997.

YAR, M. Crime, Mídia e a Vontade-de-Representação: reconsiderando relações na nova era da mídia. Crime, Media, Culture, v. 8, n. 3, p. 245–260, 2012. DOI: https://doi.org/10.1177/1741659012443227

YOUNG, J. A sociedade exclusiva: exclusão social, crime e diferença na modernidade tardia. Londres: Sage, 2003.

Published

2023-08-25

How to Cite

dos Santos, F. F. (2023). CRIMINOLOGIA MIDIÁTICA – O PAPEL DA MÍDIA E SUA INFLUÊNCIA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA. Revista Contemporânea, 3(8), 12939–12967. https://doi.org/10.56083/RCV3N8-165

Issue

Section

Articles