O ENSINO PERSONALIZADO DE INSTRUÇÃO DE 2000 A 2016: UMA BREVE COMPARAÇÃO ENTRE ESTUDOS

Authors

  • Thaís Yazawa

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV3N8-099

Keywords:

PSI, Keller, Keler Plan

Abstract

Com a popularização dos cursos EAD (Ensino à distância), é possível tentar compreender qual a didática do ensino entendido como “não-tradicional”, ou seja, fora das salas de aula, sem a presença do professor, sem aulas expositivas e uma agenda a ser rigorosamente cumprida. Com o advento de uma sociedade com maior necessidade de especializações, tempo menor para dedicação acadêmica, volta à tona o interesse nos métodos não-tradicionais. Fred Keller iniciou os estudos sobre o PSI (Personalized System of Instruction), no Brasil, na Universidade de Brasília. Foi considerado um método inovador na época, a década de 60, com estudos replicados por outros autores. O PSI apresenta uma série de características que podem ser consideradas interessantes nos dias atuais, como por exemplo, a possibilidade de estudar em seu próprio ritmo. O presente estudo se propôs a realizar um levantamento de literatura do que vem sido estudado sobre o PSI a partir do ano 2000 até 2016, e uma comparação entre os estudos encontrados. Através dos estudos encontrados, pode-se ratificar os resultados encontrados por Kulik, Kulik e Cohen (1979), na vantagem de adotar o PSI como método de ensino, mesmo nos dias atuais.

References

Ausec, I. C., & Fornazari, S. A. (2014). Formação docente no ensino superior: capacitação comportamental para inclusão de estudantes com necessidades educacionais especiais. São Carlos, São Paulo: Marquezine & Marquezine.

Brinkman, W. P., Rae, A., & Dwivedi, Y. K. (2 de 2007). Web-based implemention of the personalised system of instruction: A case study of teaching mathematics in a online learning environment. Journal of Web-based learning and teaching Technologies, p. 39-69. DOI: https://doi.org/10.4018/jwltt.2007010103

Burkist, W., Cush, D., & Degrandpre, R. J. (1 de 1990). The life and times of PSI. Journal of Behavioral Education, p. 215-234. DOI: https://doi.org/10.1007/BF00957005

Cardoso, I. C. (2015). Capacitação informatizada em Análise do Comportamento para professores de ensino fundamental. Londrina: Universidade Estadual de Londrina.

Chase, J. A., & Houmanfar, R. (2009). The differential effects of elaborate feedback and basic feedback on student performance in a modified, personalized system of instruction course. Journal of behavioral education. DOI: https://doi.org/10.1007/s10864-009-9089-2

Crone-Todd, D. E., Eyre, H. L., Hutchens, S. A., Jones, J. R., & Pear, J. J. (8 de 2007). The effect of changing grading criteria on student writing. The behavior analyst today. DOI: https://doi.org/10.1037/h0100105

Eppler, M. A., & Ironsmith, M. (2 de 2004). PSI and distance: learning in a developmental psychology course. Teaching of Psychology (31).

Fike, D. S., Mccall, K. L., Estes, F. G., Ndefo, U. A., Raehl, C. L., & Lockman, P. R. (3 de 2011). Promoting minority student learning gains in a prescription practive course. Currents in pharmacy teaching and learning, p. 17-22. DOI: https://doi.org/10.1016/j.cptl.2010.10.003

Fornazari, S. A. (2011). Software "ENSINO" (versão 1.5.5) [Programa de computador]. Universidade Estadual de Londrina, Londrina, PR.

Ironsmith, M., & Eppler, M. A. (1 de 2007). Mastery learning benefits low-aptitude students. Teaching of Psychology, 34. DOI: https://doi.org/10.1177/009862830703400105

Keller, F. S. (1 de 1968). Good-bye teacher. Journal of Applied Behavior Analysis, p. 79-89. DOI: https://doi.org/10.1901/jaba.1968.1-79

Lacroix, M., Mccall, K. L., & Fike, D. S. (348-352 de 6 de 2004). The Keller personalized system of instruction in a pharmacy calculations course: a randomized trial. Currents in pharmacy teaching. DOI: https://doi.org/10.1016/j.cptl.2014.02.002

Martin, T. L., Pear, J. J., & Martin, G. L. (2002). Analysis of proctor marking accuracy in a computer-based personalized system of instruction course. Journal of applied behavior analysis, 35, p. 309-312. DOI: https://doi.org/10.1901/jaba.2002.35-309

Martin, T. L., Pear, J. J., & Martin, G. L. (2002). Feedback and its effectiveness in a computer-aided personalized system of instruction course. Journal of applied behavior analysis, 35, p. 427-430. DOI: https://doi.org/10.1901/jaba.2002.35-427

Ocorr, K., & Osgood, M. P. (5 de 2003). Self or Help? A comparison of personalized system of instruction biochemistry class to a standand lectute-based biochemistry class. The international union of biochemistry and molecular biology, p. 308-312. DOI: https://doi.org/10.1002/bmb.2003.494031050259

Todorov, J. C., Moreira, M. B., & Martone, R. C. (3 de 2009). Sistema personalizado de ensino, educação à distância, e aprendizagem centrada no aluno. Psicologia: Teoria e pesquisa, 25, p. 289-296. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-37722009000300002

Yazawa, T. (2015). Comportamentos aberrantes: revisão de procedimentos de intervenção, elaboração e avaliação de material didático para profissionais da saúde. Londrina, PR: Universidade Estadual de Londrina.

Yazawa, T., & Fornazari, S. A. (2015). Graves problemas de comportamento no atendimento em saúde: como lidar? Londrina, PR: Universidade Estadual de Londrina.

Published

2023-08-15

How to Cite

Yazawa, T. (2023). O ENSINO PERSONALIZADO DE INSTRUÇÃO DE 2000 A 2016: UMA BREVE COMPARAÇÃO ENTRE ESTUDOS. Revista Contemporânea, 3(8), 11720–11735. https://doi.org/10.56083/RCV3N8-099

Issue

Section

Articles