DEPRESSÃO NO IDOSO: FATORES DE RISCO, PREVENÇÃO E ESTRATÉGIAS DE CUIDADO

Authors

  • Vivaldo Gemaque de Almeida
  • Jorge Carlos Menezes Nascimento Junior
  • Pablício Pereira Cardoso

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV3N8-095

Keywords:

Depressão, Idoso, Fatores de Risco, Prevenção, Tratamento

Abstract

A depressão é um importante problema de saúde pública entre idosos, com prevalência de 10-15% na comunidade e até 42% nos institucionalizados. Está associada a diversos fatores de risco biopsicossociais como doenças clínicas, declínio funcional e isolamento social. Quando não adequadamente tratada, leva a desfechos negativos como pior qualidade de vida, incapacidade e mortalidade aumentada. Este estudo objetivou explorar, por revisão de literatura, estratégias de prevenção e cuidado da depressão em idosos. A identificação dos fatores de risco possibilita importantes ações preventivas nos níveis primário, secundário e terciário. O tratamento multifatorial, combinando farmacoterapia, psicoterapia e abordagem dos fatores psicossociais associados, apresenta maior probabilidade de remissão. Conclui-se que avanços dependem de pesquisas que ampliem a compreensão dessa condição complexa e subsidiem intervenções personalizadas mais efetivas.

References

American Psychiatric Association (APA). Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais: DSM-5. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

COELHO, Lívia Pereira; MOTTA, Luciana Branco da; CALDAS, Célia Pereira. Rede de atenção ao idoso: fatores facilitadores e barreiras para implementação. Physis: Revista de Saúde Coletiva, v. 28, p. e280404, 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/s0103-73312018280404

DA SILVA CHAVES, Suellen Cristina et al. Intervenções não farmacológicas ofertadas ao usuário com transtorno mental comum na atenção primária à saúde. Journal of Nursing and Health, v. 9, n. 3, 2019. DOI: https://doi.org/10.15210/jonah.v9i3.14472

DA SILVA, Layane Raquel Abdias et al. Queixa de memória e risco de depressão em idosos assistidos pela estratégia saúde da família. Revista Enfermagem Atual In Derme, v. 96, n. 39, 2022. DOI: https://doi.org/10.31011/reaid-2022-v.96-n.39-art.1425

MARTINS, Núbia Isabela Macêdo et al. Instrumentos de avaliação cognitiva utilizados em idosos brasileiros nos últimos cinco anos. Ciência & Saúde Coletiva, v. 24, p. 2513-2530, 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232018247.20862017

SILVA, Caio Kirk Albuquerque et al. Depressão em idosos: um estudo de revisão bibliográfica de 2013 a 2020. Research, Society and Development, v. 11, n. 7, p. e47611730429-e47611730429, 2022. DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v11i7.30429

SOARES, Paula Fernanda. Fatores associados à ansiedade e depressão em idosos: uma revisão integrativa, 2022.

STELLA, Florindo et al. Depressão no idoso: diagnóstico, tratamento e benefícios da atividade física. Motriz. Journal of Physical Education. UNESP, p. 90-98, 2002.

VALLIM, Yuri Vasconcellos; PORTELA, Marcus Vinicius Menezes; DE FIGUEIREDO JÚNIOR, Hélcio Serpa. Uma análise da depressão em idosos. Revista Eletrônica Acervo Saúde, v. 23, n. 5, p. e13031-e13031, 2023. DOI: https://doi.org/10.25248/reas.e13031.2023

Published

2023-08-14

How to Cite

de Almeida, V. G., Junior, J. C. M. N., & Cardoso, P. P. (2023). DEPRESSÃO NO IDOSO: FATORES DE RISCO, PREVENÇÃO E ESTRATÉGIAS DE CUIDADO. Revista Contemporânea, 3(8), 11663–11668. https://doi.org/10.56083/RCV3N8-095

Issue

Section

Articles