VOZES DISSONANTES: ATAQUE E RESISTÊNCIA NAS REPRESENTAÇÕES DO FEMININO

Authors

  • Luciana Paiva de Vilhena Leite
  • Patricia Ferreira Neves Ribeiro

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV3N8-033

Keywords:

Representações do Feminino, Violência Simbólica, Resistência

Abstract

Em tempos de visibilidade de discursos de vitimização no quadro da misoginia, atestamos enunciações recorrentes tanto sobre o feminino – instauradas por dizeres atravessados por violência simbólica (Bourdieu, 2017) – quanto do feminino – instanciadas por atitudes de resistência aos estereótipos de feminilidade. Diante disso, este trabalho debruça-se sobre regimes de enunciação sobre/do feminino em dois domínios: jornalístico e artístico, considerando as vozes de representação da mulher que circulam em contratos comunicativos diferentes. Estando essas vozes vinculadas a imaginários de silenciamento da mulher, coloca-se como fundamental o exame das vozes que a silenciam e das próprias vozes que são silenciadas. Sob essa temática, visa-se analisar a materialidade verbal que evidencia as condições enunciativas ora do ataque ao feminino, operado por vozes identificadas como masculinas, ora da resistência dessa voz feminina – historicamente subalternizada – a essas vozes identificadas com o discurso patriarcal. Para exame do corpus, este trabalho fundamenta-se, primordialmente, sobre a Análise Semiolinguística do Discurso (Charaudeau, 2008), que se volta à encenação enunciativa dos sujeitos psicossociais, aos efeitos de sentido advindos de suas enunciações e aos imaginários sociodiscursivos. Os resultados delineiam que o discurso feminino, em alguma medida, vem sendo – historicamente – moldado pelo discurso do “outro”: o outro identificado como “voz do masculino”.

References

BOURDIEU, P. 2014. A dominação masculina. 12ª ed., Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 158 p.

CHARAUDEAU, P. 2008. Linguagem e discurso: Modos de organização. 1ª ed., São Paulo, Contexto, 256 p.

CHARAUDEAU, P. 2006a. Discurso das Mídias. 1ª ed., São Paulo, Contexto, 285 p.

CHARAUDEAU, P. 2006b. Discurso Político. 1ª ed., São Paulo, Contexto, 328 p.

CHARAUDEAU, P. 2005. Uma análise semiolinguística do texto e do discurso. In: M. A. L. PAULIUKONIS; S. GAVAZZI (Orgs.), Da língua ao discurso: reflexões para o ensino. Rio de Janeiro, Lucerna, p. 11-27.

CHARAUDEAU, P.; MAINGUENEAU, D. 2004. Dicionário de Análise do Discurso. 1ª ed., São Paulo, Contexto, 555 p.

CHARAUDEAU, P. 2004. Visadas discursivas, gêneros situacionais e construção textual. In: I. L. MACHADO; R. MELLO (Orgs), Gêneros: reflexões em análise do discurso. Belo Horizonte, Nad/Fale-UFMG, p. 13-47.

DELEUZE, G. 2018. Cinema 2: A imagem-tempo. 1ª ed., São Paulo, Brasiliense, 424 p.

FARIAS, F. B. A voz, a palavra e a resistência: relações poéticas entre Stela do Patrocínio e Carol Dall Farras. In: A. ESTRELLA et al. (Orgs), Bioescritas/Biopoéticas: pensamento em trânsito - Volume 2. São Paulo, Pontocom, p. 39-52.

FERES, B. et al. 2020. Mimimi de mulher em ‘memes’: referenciação, estereotipagem e reenunciação. Gragoatá, 25(Esp): 310-333. https://doi.org/10.22409/gragoata.v25iEsp.34198. DOI: https://doi.org/10.22409/gragoata.v25iEsp.34198

FOUCAULT, M. 2001. História da sexualidade I: A vontade de saber. 10ª ed., São Paulo, Paz e Terra, 176 p.

GLOBO ONLINE, O. 2019. Crivella sobre juíza que fechou Niemeyer: ‘Ela tem site que ensina a conseguir namorado. Eu sou engenheiro’. Disponível em: https://oglobo.globo.com/rio/crivella-sobre-juiza-que-fechou-niemeyer-ela-tem-site-que-ensina-conseguir-namorado-eu-sou-engenheiro-23999701. Acesso em: 07/10/2019.

HOUAISS, A. et al. 2001. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. 1ª ed., São Paulo, Objetiva, 2922 p.

MARCUSCHI, L. A. 1991. A ação dos verbos introdutores de opinião. Intercom, 14(64):74-92. http://dx.doi.org/10.1590/rbcc.v14i64.13288

MORENO, R. 2014. La mujer y los médios em Brasil. In: S. CHAHER (Org.), Políticas públicas de comunicación y género em América Latina: un caminho por recorrer. Buenos Aires, Eudeba, p. 31-42.

RIBEIRO, D. 2017. O que é lugar de fala? 1ª ed., Belo Horizonte, Letramento, 96 p.

RIBEIRO, D. 2018. Quem tem medo do feminismo negro? 1ª ed. Rio de Janeiro, Companhia das Letras, 120 p.

RIBEIRO, D. 2019. Pequeno Manual Antirracista. 1ª ed. Rio de Janeiro, Companhia das Letras, 136 p.

SOUZA, A. L. S. 2011. Letramentos de Reexistência: poesia, grafite, música, dança. 1ª ed., São Paulo, Parábola, 176 p.

Published

2023-08-04

How to Cite

Leite, L. P. de V., & Ribeiro, P. F. N. (2023). VOZES DISSONANTES: ATAQUE E RESISTÊNCIA NAS REPRESENTAÇÕES DO FEMININO. Revista Contemporânea, 3(8), 10513–10537. https://doi.org/10.56083/RCV3N8-033

Issue

Section

Articles