IMPACTOS NO PERFIL DE PACIENTES QUE BUSCARAM O SETOR DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA HOSPITALAR EM PERÍODOS PANDÊMICOS

Authors

  • Fernanda Ferreira de Sousa
  • Krislainy de Sousa Corrêa

DOI:

https://doi.org/10.56083/RCV4N5-003

Keywords:

COVID-19, pronto-socorro, serviço hospitalar

Abstract

Objetivo: Investigar sobre o fluxo de pacientes antes e durante a pandemia da covid -19 no setor de urgência e emergência, como também, as possíveis alterações no perfil patológico e de gravidade dos pacientes, e as abordagens da fisioterapia nesses cenários de pré e pós-início da pandemia. Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo observacional descritivo, retrospectivo e unicêntrico, com abordagem quantitativa. Realizado em um hospital público federal (porta fechada) do estado de Goiás, por meio de 347 prontuários de pacientes que deram entrada no pronto socorro do hospital, nos anos de 2019, 2020 e 2021 nos meses de março, julho e agosto. Resultados: Estavam dentro dos critérios estabelecidos 339 prontuários, foi observado uma redução nas internações em relação ao período pré-pandemia em 2019 (143= 42,20%), os períodos de início e pós-início em 2020 (104=30,700%), e 2021 (92=27,10%). O mês de março apresentou o número de maior internação total (133=39,20%), com março/2019 (58=17,10%), março/2020 (51=15,03%) e março/2021 (24=7,07%). As doenças de maior percentual foram, Doenças cardiovasculares/2019 (40=11,80%), 2020(27=8,00%) e 2021(28=8,30%), Diabetes mellitus 2019(14=4,10%), 2020(15=4,4%) e 2021(20=5,9%). Pneumopatias crônicas graves 2019(16=4,7%), 2020(15=4,4%) e 2021(13=3,5%). Hipertensão arterial sistêmica 2019(25=7,4%), 2020(22=6,5%) em 2021(24=7,10%), e imunossuprimidos 2019(71=20,9%), 2020(68=20,1%), 2021(51=15%). Conclusão: O setor de urgência e emergência, apresentou alterações no fluxo de pacientes com menos internações em 2020 e 2021, o perfil patológico dos pacientes de maior busca nesses períodos foram os com doenças cardiovasculares, diabetes mellitus, pneumopatias crônicas, hipertensão arterial sistêmica, doença renal crônica e imunossuprimidos.

References

RODRIGUEZ-MORALES AJ, GALLEGO V, ESCALERA-ANTEZANA JP, MÉNDEZ CA, ZAMBRANO LI, FRANCO-PAREDES C, et al. COVID-19 in Latin America: The implications of the first confirmed case in Brazil. Travel Med Infect Dis. 2020 May-Jun; 35:101613. DOI: https://doi.org/10.1016/j.tmaid.2020.101613

PASCARELLA G, STRUMIA A, PILIEGO C, BRUNO F, DEL BUONO R, COSTA F, SCARLATA S, AGRÒ FE. COVID-19 diagnosis and management: a comprehensive review. J Intern Med. 2020 Aug;288(2):192-206. DOI: https://doi.org/10.1111/joim.13091

Saúde Md. Coronavírus: saiba quando procurar uma unidade de saúde e fazer o exame. https://www.gov.br/pt-br/noticias/saude-e-vigilancia-sanitaria/2020/03/coronavirussaiba-quando-procurar-uma-unidade-de-saude-e-fazer-o-exame2020.

CARRET ML, FASSA AG, KAWACHI I. Demand for emergency health service: factors associated with inappropriate use. BMC Health Serv Res. 2007;7:131. DOI: https://doi.org/10.1186/1472-6963-7-131

BITTENCOURT, RJ, HORTALE VA. Intervenções para solucionar a superlotação nos serviços de emergência hospitalar: uma revisão sistemática. Cad. Saúde Pública. 2009;25(7):1439-1454. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2009000700002

SILVA EMR, TRONCHIN DM R. Acolhimento de usuários em um pronto socorro infantil na perspectiva dos enfermeiros. Acta Paul Enfermagem. 2011;24(6):799-800. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-21002011000600012

SACOMAN TM, et al. Implantação do Sistema de Classificação de Risco Manchester em uma rede municipal de urgência. Saúde em Debate. 2019;43(121):354-367. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-1104201912105

AZEREDO TRM, et al. Efficacy of the Manchester Triage System: a systematic review. Int. Emerg. Nurs. 2015;23(2):47-52. DOI: https://doi.org/10.1016/j.ienj.2014.06.001

CORONAVIRUS BOLETINS EPIDEMIOLÍGICOS. Disponível em:https://www.saude.go.gov.br/files/boletins/epidemiologicos/covid19/2021/Boletim%20Epidemiol%C3%B3gico%20Coronav%C3%ADrus%20(COVID19)%20n%C2%BA%2071%20-%2008.10.2021.pdf. Acesso em: 01 nov.2021

HICK JL, BIDDINGER PD. Novel Coronavirus and Old Lessons - Preparing the Health System for the Pandemic. N Engl J Med. 2020 May 14;382(20):e55. DOI: https://doi.org/10.1056/NEJMp2005118

CHRISTIAN MD, SPRUNG CL, KING MA, et al. Triagem: cuidado de doentes graves e feridos durante pandemias e desastres: declaração de consenso do CHEST. Baú. 2014;146(4):61-74. DOI: https://doi.org/10.1378/chest.14-0736

OLIVEIRA GN, SILVA MDFN, ARAUJO IEM, CARVALHO-FILHO MA. Perfil de la población atendida en una unidad de emergencia de referência. Revista Latino-Americana de Enfermagem. 2011;19:548-556. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-11692011000300014

GARCIA VM, REIS RK. Perfil de usuários atendidos em uma unidade não hospitalar de urgência. Revista Brasileira de Enfermagem. 2014;67:261-267.

SILVA VPM., SILVA AK, HEINISCH RH, HEINISCH LMM. Caracterização do perfil da demanda da emergência de clínica médica do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina. Arq Catarin Med. 2007;36(4):18-27.

VELOSO IAM, TIBÃES HBB. Perfil de usuários atendidos em um pronto atendimento de saúde. Revista Recien-Revista Científica de Enfermagem. 2022;12(38):157-164. DOI: https://doi.org/10.24276/rrecien2022.12.38.157-164

SOLOMON MD., MCNULTY EJ, RANA JS, LEONG TK, LEE C, SUNG SH, et al. The Covid-19 Pandemic and the Incidence of Acute Myocardial Infarction. N Engl J Med. 2020;383(7):691-3. DOI: https://doi.org/10.1056/NEJMc2015630

JARDIM TV., et al. Alterações no Perfil dos Pacientes atendidos no Pronto Socorro durante o Surto de COVID-19 em um Hospital Geral Especializado em Tratamento Cardiovascular no Brasil. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. 2021;116(1):140-143. DOI: https://doi.org/10.36660/abc.20200595

DE ROSA S, SPACCAROTELLA C, BASSO C, CALABRÒ MP, CURCIO A, FILARDI PP, et al. Reduction of hospitalizations for myocardial infarction in Italy in the COVID-19 era. Eur Heart J. 2020;41(22):2083-2088. DOI: https://doi.org/10.1093/eurheartj/ehaa409

ARMITAGE R, NELLUMS LB. COVID-19 and the consequences of isolating the elderly. Lancet Public Health. 2020;5(5):e256. DOI: https://doi.org/10.1016/S2468-2667(20)30061-X

Published

2024-05-02

How to Cite

Sousa, F. F. de, & Corrêa, K. de S. (2024). IMPACTOS NO PERFIL DE PACIENTES QUE BUSCARAM O SETOR DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA HOSPITALAR EM PERÍODOS PANDÊMICOS. Revista Contemporânea, 4(5), e1156. https://doi.org/10.56083/RCV4N5-003

Issue

Section

Articles